terça-feira, 1 de novembro de 2011

UM GRANDE DESAFIO

 

UM GRANDE DESAFIO                      

1) Leia Tiago 4:1-12

2) O maior sucesso do circo era a bela domadora. Ela controlava completamente as feras. A uma ordem sua, o leão mais feroz colocava as patas em volta do seu pescoço e roçava o focinho com delicadeza nela. O público aplaudia estrondosamente. Menos um homem, que declarava ao apresentador: "Qual é a graça? Qualquer um pode fazer isso!" Aí, o chefe do picadeiro o desafiou: "Quer experimentar?" - "Quero", respondeu o homem, acrescentando: "Tira o leão daí que eu vou!"

3) Disse certa vez o escritor inglês G. K. Chesterton que "em rio abaixo desce qualquer coisa morta. Mas para subir um rio é preciso estar vivo".

4) Nós não estamos indo “rio abaixo”; nossa caminhada é “rio acima”, contra a “correnteza”, e há muitos obstáculos, muitos desafios a serem transpostos.

5) O desafio do texto em questão diz respeito às paixões humanas. As paixões humanas (coisas pelas quais os homens têm um intenso desejo) são muito fortes e nem sempre é fácil sair vitorioso sobre elas.

6) Os crentes não estão livres...

7) A Palavra de Deus nos diz que a vida neste corpo mortal é marcada por uma constante luta entre a carne e o espírito.

8) Mas os crentes em Jesus têm o desafio

a. de vencer,

b. de crucificar a carne com suas paixões e concupiscências

c. e dar lugar à manifestação do fruto do Espírito que em nós habita,

d. pois “de um mesmo manancial não pode fluir água doce e salgada ao mesmo tempo;

e. e uma figueira não pode produzir azeitonas, e nem uma oliveira figos.

9) Mas isso não será algo fácil. Trata-se de um desafio, um grande desafio!

10) Apesar de não ser fácil, precisamos vencer a batalha, pois, além de ser (e por ser) contrário à vontade de Deus o dar vazão às paixões desenfreadas, o crente sentir-se-á

a. miserável,

b. lamentará e chorará diante da derrota;

c. o riso momentâneo da satisfação do desejo desenfreado logo transforma-se em pranto e tristeza.

11) Como vencer?

12) O texto nos dá essa informação, e vamos vê-la logo após vermos algumas consequências de se ceder às paixões, também apresentadas no texto.

I. Conseqüências do ceder às paixões

1.1. Guerras e Pelejas

“Donde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?” (Tiago 4:1 RC)

“De onde procedem guerras e contendas que há entre vós? De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne?” (Tiago 4:1 RA) –

“De onde vêm as lutas e as brigas entre vocês? Elas vêm dos maus desejos que estão sempre lutando dentro de vocês.” (Tiago 4:1 BLH)

1) Quando as coisas do mundo se nos apresentam quais tesouros que valem a pena ser adquiridos a qualquer custo, isso pode gerar conflitos internos e externos.

2) O desejo por prestígio, por exemplo, quando domina o nosso coração, faz com que nossa vida se transforme em uma arena de competições.

3) Veja esse texto: “Um homem que estava no meio da multidão disse a Jesus: - Mestre, mande o meu irmão repartir comigo a herança que o nosso pai nos deixou.” (Lucas 12:13 BLH). Houve uma briga entre irmãos por causa do amor ao dinheiro, da ganância...

4) Ceder às paixões provoca peleja, desunião...

1.2. Oração não respondida

“Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.” (Tiago 4:3 RC)

“pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.” (Tiago 4:3 RA)

“E, quando pedem, não recebem porque os seus motivos são maus. Vocês pedem coisas a fim de usá-las para os seus próprios prazeres.” (Tiago 4:3 BLH)

1) O desejo desenfreado por satisfazer as paixões desenfreadas, neutraliza o poder da oração.

“Se alguém ora apenas por coisas que venham a satisfazer os seus próprios desejos, a oração é egoísta. Deus não pode responder a essa oração, pois o atendimento a tais pedidos levaria a pessoa a caminhos pecaminosos” (Revista Atitude, 4º trimestre de 1998, p. 13.)

2) Deus não atende aos pedidos mal feitos, com motivos errados, concedendo coisas para serem gastas em nossos próprios deleites, em nossos próprios interesses, sem a mínima intenção de aprofundarmos nossa relação com Ele.

1.3. Inimizade com Deus

“Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” (Tiago 4:4 RC)

1) Se dermos vazão às nossas paixões e nos tornarmos amigos do mundo, tornar-nos-emos inimigos de Deus.

2) Não se trata de ser amigo das pessoas do mundo, mas do estilo de vida dessas pessoas.

1.4. Maledicência

“Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Quem fala mal de um irmão e julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; e, se tu julgas a lei, já não és observador da lei, mas juiz.” (Tiago 4:11 RC)

1) Quando cedemos às paixões a maledicência é praticamente inevitável. E esse é um pecado terrível. Veja o que diz Tiago:

“É isto o que acontece com a língua: Mesmo pequena, ela se gaba de grandes coisas. Vejam como uma grande floresta pode ser incendiada por uma pequena chama! A língua é um fogo. Ela é um mundo de maldade, ocupa o seu lugar no nosso corpo e espalha o mal em todo o nosso ser. Com o fogo que vem do próprio inferno, ela põe toda a nossa vida em chamas.” (Tiago 3:5-6 BLH)

II. Como vencer as paixões

“Sujeitai-vos, pois, a Deus; resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai o coração. Senti as vossas misérias, e lamentai, e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo, em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará.” (Tiago 4:7-10 RC)

1) Estes versículos mostram como vencer as paixões:

a. Os crentes devem ser obedientes: “Sujeitai-vos, pois, a Deus...”

b. Os crentes devem se opor ao diabo: “...resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.”

c. Os crentes devem se aproximar de Deus: “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.”

d. Os crentes devem purificar a sua conduta: “Limpai as mãos...”

e. Os crentes devem purificar as suas motivações: “...purificai o coração.”

f. E, se já se acham atolados no lamaçal do pecado: “...converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo, em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor...”

2) Quando tudo isso for feito em sinceridade de coração, diz-nos o texto que: “...ele [o diabo] fugirá de vós.”, e, “...ele [Deus] se chegará a vós.”

3) Tudo isso, é óbvio, é operado pelo Espírito Santo de Deus. Mas precisamos deixá-lo agir em nossa vida. Gálatas 5:16 diz: “Digo, porém: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne.” (Gálatas 5:16 RC)

Conclusão

1) Ter um correto viver cristão é um grande desafio; é difícil, mas é possível, pelo Espírito Santo de Deus.

2) Comece a observar seus pensamentos, seu falar, seu agir, sua conduta, etc., e, se tem algo a ajustar, clame ao Senhor, peça socorro, disponha-se a ajustar, abra o seu coração à atuação de Deus por intermédio de Seu Espírito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário