sábado, 26 de novembro de 2011

Flores Onde Deus nos Plantou


FLORES ONDE DEUS NOS PLANTOU

“Peço-te por meu filho Onésimo, que gerei nas minhas prisões” – Fil. 1.10

 

Diz-se de Francisco de Sales que ele tinha uma frase a qual gostava sempre de repetir: “É preciso dar flores onde Deus nos plantou”.

 

Li de um tal Marcel M. Desmarais, que ele conhecia bem essa frase, bem como a mensagem que ela transmitia. Porém, ele mesmo conta que pôde entendê-la melhor ainda, ao viver certa experiência. Com suas próprias palavras: “Há muito que eu conhecia a sabedoria e a força dessa frase que Francisco de Sales gostava de repetir. Nunca, no entanto, pude avaliar todo o seu alcance como numa visita que fiz a um hospital de Montreal. Um conjunto de circunstâncias providenciais me fez entrar em contato com um dos doentes, rapaz com 23 anclip_image004[8]os de idade e paralítico desde a infância. Tinha de permanecer de barriga para baixo durante longos períodos. Contudo, raramente encontrei alguém tão calmo e feliz. Toda a sua pessoa irradiava uma serenidade profunda. Era um inválido permanente que conseguia reerguer o moral de uma multidão de doentes, pois, esse moço, de alma apostólica, redigia esplêndidos boletins que eram policopiados e distribuídos por todo o hospital. Eis alguém que conseguiu desabrochar e dar flores, apesar da aridez do solo em que Deus o plantou”.

 

Paulo também, no texto sobreposto, Filemon 1.10, mostra-nos que nem as prisões o impediam de desabrochar e dar flores. Onésimo foi gerado por ele nas prisões. E não só Onésimo, mas muitos outros. Em Efésios 6.20 Paulo se autodenomina Embaixador em cadeias.

 

Deus nos plantou aqui neste lugar, e Ele quer que floresçamos. Este terreno, onde Deus nos plantou, em comparação com os em que Paulo e muitos outros foram plantados, é mais que excelente, e, penso eu, que se não florescermos, como igreja e como indivíduos, não haverá desculpas que possamos apresentar diante de Deus, tendo nós apenas que confessar a nossa falha, e isso com muita humildade.

 

Todos os anos nós recolhemos e enviamos ofertas para Missões Mundiais, Nacionais e Estaduais. São ofertas que enviamos no intuito de, podemos assim dizer, ajudar outros a florescerem lá onde não alcançamos por nós mesmos. Isso é ótimo e é maravilhoso! Significa que estamos florescendo também, ainda que “por tabela”, através de nossos missionários, lá... distante de onde estamos. Mas não fará sentido enviarmos ofertas nesse intuito se não florescermos nós mesmos, aqui onde Deus nos colocou.

           

Convido os irmãos a refletirem sobre isso, lembrando-se também daquilo que Jesus falou e que João registrou: “Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto... eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto...” João 15.8 e 16

 

        Pr. Walmir Vigo Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário