sábado, 24 de setembro de 2011

JESUS CRISTO – FILHO DE DAVI, FILHO DE ABRAÃO


Áudio da mensagem:

Download do áudio: http://www.4shared.com/audio/SMAPoFWN/JesusCristo-FilhoDeDaviFilhoDe.html


JESUS CRISTO – FILHO DE DAVI, FILHO DE ABRAÃO

1. Texto bíblico: Mateus 1.

2. A primeira coisa com a qual nos deparamos ao abrir o Novo Testamento em seu início é com a genealogia de Jesus.

3. Você sabe o que é genealogia?

Genealogia é o estudo da origem, da descendência e da relação entre famílias, ou, simplificando, é uma lista de antepassados de uma pessoa ou família.

4. A genealogia, entre todos os povos tem a sua importância, mas para alguns povos, especialmente os mais antigos, dentre eles o povo hebreu, a genealogia se reveste de singular importância. Daí o fato de encontrarmos algumas delas nas Sagradas Escrituras.

5. No texto em questão, a genealogia é de Jesus Cristo (ou Jesus, O Cristo), e vamos nos deter apenas no versículo 1, que mostra Jesus como sendo filho de Davi, filho de Abrão.

6. É claro que se formos olhar a genealogia inteira, veremos que Jesus era filho de José que era filho de Jacó que era filho de Matã que era filho de Eleazar... e por aí vai até parar em Abraão.

7. Mas Mateus se detém, destaca, a princípio, apenas dois personagens históricos: Davi e Abraão.

8. O Messias, o Ungido de Deus para ser o Salvador, deveria ser “filho” (descendente) de Abraão porque Abraão seria o pai da raça da qual viria o Messias. Veja os textos:

“Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” (Gênesis 12:1-3 RC)

“Então, o Anjo do SENHOR bradou a Abraão pela segunda vez desde os céus e disse: Por mim mesmo, jurei, diz o SENHOR, porquanto fizeste esta ação e não me negaste o teu filho, o teu único, que deveras te abençoarei e grandissimamente multiplicarei a tua semente como as estrelas dos céus e como a areia que está na praia do mar; e a tua semente possuirá a porta dos seus inimigos. E em tua semente serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz.” (Gênesis 22:15-18 RC)

“Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão. Ora, tendo a Escritura previsto que Deus havia de justificar pela fé os gentios {ou as nações}, anunciou primeiro o evangelho a Abraão, dizendo: Todas as nações serão benditas em ti. De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão. Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque escrito está: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. E é evidente que, pela lei, ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé. Ora, a lei não é da fé, mas o homem que fizer estas coisas por elas viverá. Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo e para que, pela fé, nós recebamos a promessa do Espírito. Irmãos, como homem falo. Se o testamento de um homem for confirmado, ninguém o anula nem lhe acrescenta alguma coisa. Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua posteridade. Não diz: E às posteridades, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua posteridade, que é Cristo.” (Gálatas 3:7-16 RC)

9. E o Messias deveria ser filho de Davi:

“Quando teus dias forem completos, e vieres a dormir com teus pais, então, farei levantar depois de ti a tua semente, que procederá de ti, e estabelecerei o seu reino. Este edificará uma casa ao meu nome, e confirmarei o trono do seu reino para sempre.” (2 Samuel 7:12-13 RC)

“E, estando reunidos os fariseus, interrogou-os Jesus, dizendo: Que pensais vós do Cristo? De quem é filho? Eles disseram-lhe: De Davi. Disse-lhes ele: Como é, então, que Davi, em espírito, lhe chama Senhor, dizendo: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés. Se Davi, pois, lhe chama Senhor, como é seu filho? E ninguém podia responder-lhe uma palavra, nem, desde aquele dia, ousou mais alguém interrogá-lo.” (Mateus 22:41-46 RC)

10. Mateus então, escrevendo para judeus, tendo com um de seus objetivos responder às indagações dos judeus acerca de Jesus de Nazaré, já começa afirmando que ele, Jesus, descendente de Abraão, é também descendente de Davi, e vai provar isso expondo a sua genealogia.

11. Mas, para o nosso objetivo hoje, quero me deter apenas no fato de Jesus ser “filho” de Abraão e “filho” de Davi.

12. A Bíblia é incrível! E não é pra menos, afinal, é a Palavra de Deus a revelar o grande objetivo desse mesmo Deus e como Ele trabalha nele. Por isso, ela nos fala de diversas maneiras, e uma dessas maneiras é através de tipos ou prefigurações. Assim é que

a. Melquisedeque é uma prefiguração de Cristo (Hb 7.15-17).

b. O Tabernáculo é uma prefiguração da redenção eterna operada por Cristo (Hb 9.1-28).

c. A antiga aliança é uma prefiguração da nova aliança (Hb 8).

13. E falar de Cristo como sendo filho de Abraão e filho de Davi nos leva a pensar em algumas coisas que talvez se constituam em prefigurações.

14. Algumas coisas que o filho de Abraão e o filho de Davi, o herdeiro do trono, fizeram, Cristo fez e está a fazer, só que em nível superior e em grau muito mais elevado.

15. Vejamos:

I. O Filho de Davi

1. Sabemos que Davi teve vários filhos.

2. Em I Crônicas 3.1ss. temos o nome de pelo menos 19 deles: 1) Amnom, 2) Daniel, 3) Absalão, 4) Adonias, 5) Sefatias, 6) Itreão, 7) Siméia, 8) Sobabe, 9) Natã, 10) Salomão, 11) Ibar, 12) Elisama, 13) Elifelete, 14) Nogá, 15) Nefegue, 16) Jafia, 17) Elisama, 18) Eliada e 19) Elifelete.

3. Mas quando se fala em O filho de Davi, o primeiro nome que nos vêm à mente é Salomão, o que foi herdeiro do trono.

4. Salomão prefigura a Cristo como o filho de Davi, o Herdeiro do trono e do reino de Davi.

5. Mas o mais interessante é que Salomão como filho de Davi e herdeiro do trono, fez principalmente duas coisas:

a. Edificou o templo de Deus no reino

i. Davi queria edificar, mas Deus não o deixou – veja I Crônicas 17.1-11. Davi só pôde fazer os preparativos para que Salomão o construísse – veja I Crônicas 29

ii. Salomão edifica o templo – veja a partir de II Crônicas 2. Ao terminar, Salomão ora a Deus e Deus lhe responde – veja II Crônicas 7.12-16. Salomão construiu o templo, símbolo da presença de Deus no reino, lugar a partir de onde Deus se manifestava através de seus servos escolhidos. Mas Salomão ainda fez uma outra coisa importante:

b. Salomão falou palavras de sabedoria – Vejamos alguns textos: I Reis 3.5-12; 4.29-34; 10.1-9.

6. E Jesus, O Cristo, como o filho de Davi, está, no exato tempo em que vivemos, edificando o templo, o verdadeiro templo de Deus, não passageiro, eterno, no reino de Deus, e esse templo é a sua igreja.

a. Em Mateus 16.18 encontramos Jesus dizendo que edificaria a sua igreja e as portas do inferno não prevaleceriam contra ela.

b. Em I Coríntios 3.9ss. vemos a igreja como sendo um edifício em construção sobre o fundamento que é Cristo.

c. Em todo o Novo Testamento vemos que Jesus continua a se manifestar através da igreja, ou na igreja.

d. Em Efésios 3.10 vemos que através da igreja Deus tem manifestado a todos, inclusive às potestades e principados nos lugares celestiais, a Sua sabedoria, que é multiforme.

e. Escrevendo aos Coríntios, Paulo deixa claro que eles, os crentes, eram o templo de Deus, morada do Espírito Santo.

7. Então Jesus está edificando o Templo de Deus, que é a Igreja.

8. E Jesus, O Cristo, como o filho de Davi, tem falado palavras de sabedoria.

II. O Filho de Abraão

1. O filho de Abraão foi Isaque.

2. Abraão teve também, de Hagar, a Ismael, mas o filho da promessa foi Isaque.

3. Isaque fez essencialmente duas coisas:

a. Obedeceu a seu pai até à morte e foi ressuscitado de entre os mortos (tudo isso em figura, porque a morte de fato não aconteceu porque Deus não o deixou) – veja Gn 22.9-10 e Hb 11.17-19

b. Desposou Rebeca, uma gentia – veja Gn 24.61-67

4. E Jesus, como o filho de Abraão, foi morto e oferecido a Deus e ressuscitou dentre os mortos e está tomando para si a igreja por noiva dentre os gentios.

Concluindo

1. Jesus, amados, como profetizado, como prefigurado:

a. Viveu entre nós e falou palavras de sabedoria

b. Foi obediente até à morte, e morte de cruz, ressuscitando ao terceiro dia

c. Edificou e está edificando a sua igreja

d. E fez dessa mesma igreja a sua noiva, e vai retornar para tomá-la para si.

2. Você já faz parte dessa igreja, noiva de Cristo, que será levada por ele para a glória?

Pr. Walmir Vigo Goncalves

prwalmir@hotmail.com

logomarca parque imperatrz 2

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

REDIMIDOS, PURIFICADOS E FEITOS VENCEDORES

 

Música – Tamires:

Para baixar a música: http://www.4shared.com/audio/yE_zVVmW/06_-_NOITE-DE-DOMINGO-21-DE-AG.html


Áudio do sermão:

Para baixar o áudio: http://www.4shared.com/audio/-murXDQq/05_-_NOITE-DE-DOMINGO-21-DE-AG.html


REDIMIDOS, PURIFICADOS E FEITOS VENCEDORES

1. Vamos ler Apocalipse 5:8-14, 7:13-14 e 12:11:

“E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação; e para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. E olhei e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças. E ouvi a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono e ao Cordeiro sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre. E os quatro animais diziam: Amém! E os vinte e quatro anciãos prostraram-se e adoraram ao que vive para todo o sempre.” (Apocalipse 5:8-14 RC)

“E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são e de onde vieram? E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram de grande tribulação, lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.” (Apocalipse 7:13-14 RC)

“E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram a sua vida até à morte.” (Apocalipse 12:11 RC)

2. Há vários anos atrás, em 9 de Agosto de 1998, o Fantástico colocou no ar uma reportagem que mostrava médicos ingleses que usavam a sanguessuga em determinados tratamentos. Um rapaz que havia decepado o dedão de uma das mãos, depois de tê-lo recolocado pelos médicos, ficou 5 dias com uma sanguessuga pendurada naquele dedo, sugando, para fazer com que o sangue voltasse a circular ali. Sem a circulação sanguínea o dedo não seria restaurado.

3. O sangue é algo muito importante. Podemos viver um bom tempo sem comida e até mesmo sem bebida, mas se ficarmos apenas alguns instantes sem o sangue circulando em nossas veias o resultado é a morte.

4. Os textos bíblicos sugeridos falam de um sangue que foi derramado.

5. Sangue derramado, todo derramado, significa morte. Mas, nesse caso, a morte foi para gerar vida.

6. Vamos pensar um pouco, olhando para estes textos, sobre o sangue de Jesus, derramado, e quais os benefícios que ele traz para a humanidade.

I. Em primeiro lugar, olhando para o primeiro texto, vemos que o sangue de Jesus foi o preço que ele pagou por nós.

1. Estes versículos estão inseridos em um contexto extraordinário do livro do Apocalipse: o de um livro que está para ser aberto (vs.1-7).

2. Trata-se de um livro de extrema importância, pois está escrito por dentro e por fora, e está selado com sete selos.

3. Somente Jesus, o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, pode abri-lo.

4. Que livro é este? Qual é o seu conteúdo?

5. Ao que tudo indica, o conteúdo do livro é:

a. O plano de Deus para a intervenção na história da humanidade;

b. Os julgamentos e a redenção futura dos salvos por Jesus Cristo, cuja raiz está no passado, na cruz do gólgota

c. Certamente este é o testamento de Deus e do Cordeiro; não um testamento que expresse sua vontade final, porque Deus não morre, e Jesus ressuscitou, mas um testamento que expressa a vontade de Deus para a eternidade: a salvação, a eterna redenção de todo aquele que crê em Jesus. Por isso, quando Jesus, o Cordeiro de Deus, o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, se apresenta para abrir o livro, é entoado o cântico: “Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação” (v. 9).

6. O sangue de Jesus foi o preço de nossa redenção.

7. A minha redenção e a sua estão quitadas. Nada tínhamos ou temos para quitá-la, mas Jesus fez isso por nós e o que precisamos fazer é recebê-la, pela fé em Jesus.

8. O sangue de Jesus foi o preço que ele pagou por nós.

II. Em segundo lugar, olhando agora para o segundo texto, vemos que o sangue de Jesus é a “água” que nos lava da sujeira do pecado.

1. A Bíblia nos dá conta de que ninguém pode estar diante de Deus com as “vestes” sujas.

2. Desde o passado mais remoto Deus tem orientado o seu povo a manter uma certa pureza, uma separação do mal, ainda que isso não seja completamente possível neste contexto em que vivemos , devido à presença do pecado, as inclinações pecaminosas.

3. Veja, por exemplo, Levítico 11.44-45. Nesse texto encontramos Deus dizendo a seu povo Israel:

“... Eu sou o SENHOR, vosso Deus; portanto, vós vos santificareis e sereis santos, porque eu sou santo... Eu sou o SENHOR, que vos faço subir da terra do Egito, para que eu seja vosso Deus, e para que sejais santos; porque eu sou santo.” (RC)

4. Em Zacarias 3 temos uma história interessante:

a. O sumo sacerdote Josué estava diante do anjo do Senhor;

b. Satanás estava ao seu lado direito para lhe oferecer oposição;

c. Satanás ousava comportar-se assim porque Josué estva vestido de vestes sujas diante do anjo;

d. O Senhor repreende a satanás;

e. Uma ordem é dada para que se tire de Josué as vestes sujas;

f. E a Josué o Senhor disse: “Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniquidade, e te vestirei de vestes fina”

5. O Novo Testamento é repleto de textos que, direta ou indiretamente, nos falam sobre a necessidade de nos santificarmos para buscarmos a presença do Senhor.

6. Mas, mesmo nos esforçando muito, não conseguimos muita coisa, e, o que conseguimos, a própria Palavra de Deus diz que, diante dele, é trapo de imundícia.

7. O que faremos então?

8. O que fazer para sermos puros o suficiente para adentrarmos à presença santíssima de Deus, na eternidade?

a. Não há nada que possamos fazer.

b. Não temos água e nem qualquer outro produto que seja capaz de nos limpar de nossos pecados.

9. Só há uma coisa que pode nos lavar, e o texto nos diz o que é: o Sangue precioso de Jesus.

10. O sangue de Jesus é a “água” que nos lava da sujeira do pecado e nos habilita a estarmos na presença do Senhor de toda a Terra, do Senhor criador do universo e de tudo quanto nela há.

III. Em terceiro e último lugar, notemos, pelo terceiro texto, que pelo sangue de Jesus é que temos poder para vencer o inimigo.

1. A grande obra do inimigo é enganar e acusar.

2. Uma de suas formas de engano e fazer as pessoas pensarem que elas ainda têm muito tempo e que o compromisso com Cristo pode ser deixado para depois. Hoje de manhã utilizamos uma história ilustrativa que diz que

“houve uma reunião entre as hostes espirituais do mal para se traçar planos sobre como levar mais gente para o inferno. Várias opiniões foram dadas. Dentre elas: Dizer que a Bíblia é mentira; Dizer que Jesus não é o Filho de Deus; Dizer que o arrependimento e a fé em Jesus são desnecessários. Mas a mais aplaudida foi: Dizer que a Bíblia é verdadeira, que é a Palavra de Deus; dizer que Jesus é o Filho de Deus; dizer que é necessário o arrependimento e a fé em Jesus; mas também dizer que isto pode ser adiado para mais tarde, quando se estiver mais velho, mais vivido”

3. Mas será que é assim mesmo? Será que esse pensamento é correto? A bíblia, bem como a experiência humana, mostra que não.

a. O retorno de Jesus é iminente (pode acontecer a qualquer instante)

i. A Bíblia usa a figura do ladrão que vem quando menos se espera para descrever a iminência da vinda do “Dia do Senhor”;

ii. A Bíblia também usa a figura do senhor que partiu para uma terra distante deixando seus negócios a encargo de seus servos, e não disse quando voltaria...

b. A morte de qualquer um de nós também é algo iminente. Todos os dias morre gente de quem se pensava que viveria ainda muitos anos.

i. Juma era um jovem alegre, integrado na igreja... ficou doente, foi para o hospital e morreu...

ii. Há pouco tempo vivemos em Foz o caso de um jovem que estava trabalhando de taxista para custear sua faculdade... um jovem ainda... com um futuro promissor... mas perdeu o controle do carro, bateu e morreu...

4. O meu desejo pra você, e certamente que esse é o seu também, é que você tenha uma vida bem longa e muito saudável... Mas quem pode garantir?...

5. Dizer que a decisão por Cristo pode ser deixada para depois, para quando se estiver bem velho e aposentado é ardil de satanás; e um ardil, uma suposição, uma insinuação que chega a ser um insulto à nossa inteligência – se você não quer compromisso com Cristo, então seja sincero e diga a você mesmo: “eu não quero nada com Cristo”, mas não diga que quer, porém só mais tarde, bem mais tarde.

6. A procrastinação, o adiamento, nesse caso, é um ardil do diabo que chega a ser bobo. Entretanto, com esse ardil, com esse engano ele tem seduzido multidões pelo mundo afora. As pessoas ficam tranqüilas... consciências aliviadas (ou anestesiadas)... e...

7. E desses muitos há que morreram perdidos para todo o sempre; e muitos estão morrendo assim agora e outros tantos assim ainda hão de morrer.

8. Para não partir assim, a única coisa que temos de, e podemos fazer, é recorrer aos méritos de Cristo, isto é, ao seu sangue remidor.

Conclusão

1. Vimos então que,

a. O sangue de Jesus é o preço da nossa redenção;

b. Pelo sangue de Jesus é que somos lavados e purificados;

c. E que é pelo sangue de Jesus que podemos vencer o inimigo.

2. Disto já sabemos, mas o mais importante não é apenas saber, e, sim, o que vamos fazer a respeito.

3. O que você fará?

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

prwalmir@hotmail.com

Igreja

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A PARÁBOLA DO LÁPIS


A PARÁBOLA DO LÁPISLPIS_1~1

Texto bíblico: I Co. 1.18-31

O Fabricante de lápis falou com cada um de seus lápis dizendo:

- Existem cinco coisas que você precisa saber antes de eu lhe enviar para o mundo. Sempre se lembre delas e você se tornará o melhor lápis que você pode ser.

- Primeira: Você poderá fazer muitas grandes coisas, mas só se você permitir-se estar seguro na mão de Alguém.

- Segunda: Você experimentará um doloroso processo de ser afiado de vez em quando, mas isto é exigido se você quiser se tornar um lápis melhor.

- Terceira: Você tem a habilidade de corrigir qualquer mal entendido que você puder ocasionar.

- Quarta: A parte mais importante de você sempre estará do lado de dentro.

- Quinta: Não importa a condição, você deve continuar a escrever. Você deve sempre deixar uma marca clara e legível não importa o quão difícil a situação.

Todos os lápis entenderam, prometendo lembrar-se sempre, e entraram na caixa compreendendo completamente o propósito do seu Fabricante.

APLICAÇÃO EM NOSSA VIDA: Cada um de nós é como aquele lápis.

1) Lembre-se que Deus é o nosso criador e precisamos estar sempre segurando em suas mãos para vivermos nesta vida. Somente assim poderemos fazer grandes coisas para ELE.

2) Às vezes Deus nos afia, nos limita, nos prova, nos deixa passar por momentos duros... Assim ELE está nos afiando para que possamos viver melhor e melhor escrever as coisas que ELE QUER.

3) Deus pode mudar qualquer coisa em sua criatura. Nós pertencemos a ELE e assim, mesmo que erremos, ELE nos perdoa e nos ensina a começar tudo de novo. Se estamos quebrados, ELE nos faz de novo para Sua Honra e Glória.

4) Seu coração, sua mente, seus desejos são mais importantes do que o exterior do corpo. Viva por SER e não apenas em TER. Distribua com aqueles que necessitam o seu amor e carinho.

5) Não importa o tamanho da angústia que você esteja vivendo... Continue “escrevendo”... Sempre... Não importa o valor do lápis, o importante é que ele escreva. Esta é a sua função.

Recebido via internet