sexta-feira, 23 de setembro de 2011

REDIMIDOS, PURIFICADOS E FEITOS VENCEDORES

 

Música – Tamires:

Para baixar a música: http://www.4shared.com/audio/yE_zVVmW/06_-_NOITE-DE-DOMINGO-21-DE-AG.html


Áudio do sermão:

Para baixar o áudio: http://www.4shared.com/audio/-murXDQq/05_-_NOITE-DE-DOMINGO-21-DE-AG.html


REDIMIDOS, PURIFICADOS E FEITOS VENCEDORES

1. Vamos ler Apocalipse 5:8-14, 7:13-14 e 12:11:

“E, havendo tomado o livro, os quatro animais e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo todos eles harpas e salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos. E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação; e para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra. E olhei e ouvi a voz de muitos anjos ao redor do trono, e dos animais, e dos anciãos; e era o número deles milhões de milhões e milhares de milhares, que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças. E ouvi a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono e ao Cordeiro sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre. E os quatro animais diziam: Amém! E os vinte e quatro anciãos prostraram-se e adoraram ao que vive para todo o sempre.” (Apocalipse 5:8-14 RC)

“E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são e de onde vieram? E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram de grande tribulação, lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro.” (Apocalipse 7:13-14 RC)

“E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram a sua vida até à morte.” (Apocalipse 12:11 RC)

2. Há vários anos atrás, em 9 de Agosto de 1998, o Fantástico colocou no ar uma reportagem que mostrava médicos ingleses que usavam a sanguessuga em determinados tratamentos. Um rapaz que havia decepado o dedão de uma das mãos, depois de tê-lo recolocado pelos médicos, ficou 5 dias com uma sanguessuga pendurada naquele dedo, sugando, para fazer com que o sangue voltasse a circular ali. Sem a circulação sanguínea o dedo não seria restaurado.

3. O sangue é algo muito importante. Podemos viver um bom tempo sem comida e até mesmo sem bebida, mas se ficarmos apenas alguns instantes sem o sangue circulando em nossas veias o resultado é a morte.

4. Os textos bíblicos sugeridos falam de um sangue que foi derramado.

5. Sangue derramado, todo derramado, significa morte. Mas, nesse caso, a morte foi para gerar vida.

6. Vamos pensar um pouco, olhando para estes textos, sobre o sangue de Jesus, derramado, e quais os benefícios que ele traz para a humanidade.

I. Em primeiro lugar, olhando para o primeiro texto, vemos que o sangue de Jesus foi o preço que ele pagou por nós.

1. Estes versículos estão inseridos em um contexto extraordinário do livro do Apocalipse: o de um livro que está para ser aberto (vs.1-7).

2. Trata-se de um livro de extrema importância, pois está escrito por dentro e por fora, e está selado com sete selos.

3. Somente Jesus, o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, pode abri-lo.

4. Que livro é este? Qual é o seu conteúdo?

5. Ao que tudo indica, o conteúdo do livro é:

a. O plano de Deus para a intervenção na história da humanidade;

b. Os julgamentos e a redenção futura dos salvos por Jesus Cristo, cuja raiz está no passado, na cruz do gólgota

c. Certamente este é o testamento de Deus e do Cordeiro; não um testamento que expresse sua vontade final, porque Deus não morre, e Jesus ressuscitou, mas um testamento que expressa a vontade de Deus para a eternidade: a salvação, a eterna redenção de todo aquele que crê em Jesus. Por isso, quando Jesus, o Cordeiro de Deus, o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, se apresenta para abrir o livro, é entoado o cântico: “Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação” (v. 9).

6. O sangue de Jesus foi o preço de nossa redenção.

7. A minha redenção e a sua estão quitadas. Nada tínhamos ou temos para quitá-la, mas Jesus fez isso por nós e o que precisamos fazer é recebê-la, pela fé em Jesus.

8. O sangue de Jesus foi o preço que ele pagou por nós.

II. Em segundo lugar, olhando agora para o segundo texto, vemos que o sangue de Jesus é a “água” que nos lava da sujeira do pecado.

1. A Bíblia nos dá conta de que ninguém pode estar diante de Deus com as “vestes” sujas.

2. Desde o passado mais remoto Deus tem orientado o seu povo a manter uma certa pureza, uma separação do mal, ainda que isso não seja completamente possível neste contexto em que vivemos , devido à presença do pecado, as inclinações pecaminosas.

3. Veja, por exemplo, Levítico 11.44-45. Nesse texto encontramos Deus dizendo a seu povo Israel:

“... Eu sou o SENHOR, vosso Deus; portanto, vós vos santificareis e sereis santos, porque eu sou santo... Eu sou o SENHOR, que vos faço subir da terra do Egito, para que eu seja vosso Deus, e para que sejais santos; porque eu sou santo.” (RC)

4. Em Zacarias 3 temos uma história interessante:

a. O sumo sacerdote Josué estava diante do anjo do Senhor;

b. Satanás estava ao seu lado direito para lhe oferecer oposição;

c. Satanás ousava comportar-se assim porque Josué estva vestido de vestes sujas diante do anjo;

d. O Senhor repreende a satanás;

e. Uma ordem é dada para que se tire de Josué as vestes sujas;

f. E a Josué o Senhor disse: “Eis que tenho feito com que passe de ti a tua iniquidade, e te vestirei de vestes fina”

5. O Novo Testamento é repleto de textos que, direta ou indiretamente, nos falam sobre a necessidade de nos santificarmos para buscarmos a presença do Senhor.

6. Mas, mesmo nos esforçando muito, não conseguimos muita coisa, e, o que conseguimos, a própria Palavra de Deus diz que, diante dele, é trapo de imundícia.

7. O que faremos então?

8. O que fazer para sermos puros o suficiente para adentrarmos à presença santíssima de Deus, na eternidade?

a. Não há nada que possamos fazer.

b. Não temos água e nem qualquer outro produto que seja capaz de nos limpar de nossos pecados.

9. Só há uma coisa que pode nos lavar, e o texto nos diz o que é: o Sangue precioso de Jesus.

10. O sangue de Jesus é a “água” que nos lava da sujeira do pecado e nos habilita a estarmos na presença do Senhor de toda a Terra, do Senhor criador do universo e de tudo quanto nela há.

III. Em terceiro e último lugar, notemos, pelo terceiro texto, que pelo sangue de Jesus é que temos poder para vencer o inimigo.

1. A grande obra do inimigo é enganar e acusar.

2. Uma de suas formas de engano e fazer as pessoas pensarem que elas ainda têm muito tempo e que o compromisso com Cristo pode ser deixado para depois. Hoje de manhã utilizamos uma história ilustrativa que diz que

“houve uma reunião entre as hostes espirituais do mal para se traçar planos sobre como levar mais gente para o inferno. Várias opiniões foram dadas. Dentre elas: Dizer que a Bíblia é mentira; Dizer que Jesus não é o Filho de Deus; Dizer que o arrependimento e a fé em Jesus são desnecessários. Mas a mais aplaudida foi: Dizer que a Bíblia é verdadeira, que é a Palavra de Deus; dizer que Jesus é o Filho de Deus; dizer que é necessário o arrependimento e a fé em Jesus; mas também dizer que isto pode ser adiado para mais tarde, quando se estiver mais velho, mais vivido”

3. Mas será que é assim mesmo? Será que esse pensamento é correto? A bíblia, bem como a experiência humana, mostra que não.

a. O retorno de Jesus é iminente (pode acontecer a qualquer instante)

i. A Bíblia usa a figura do ladrão que vem quando menos se espera para descrever a iminência da vinda do “Dia do Senhor”;

ii. A Bíblia também usa a figura do senhor que partiu para uma terra distante deixando seus negócios a encargo de seus servos, e não disse quando voltaria...

b. A morte de qualquer um de nós também é algo iminente. Todos os dias morre gente de quem se pensava que viveria ainda muitos anos.

i. Juma era um jovem alegre, integrado na igreja... ficou doente, foi para o hospital e morreu...

ii. Há pouco tempo vivemos em Foz o caso de um jovem que estava trabalhando de taxista para custear sua faculdade... um jovem ainda... com um futuro promissor... mas perdeu o controle do carro, bateu e morreu...

4. O meu desejo pra você, e certamente que esse é o seu também, é que você tenha uma vida bem longa e muito saudável... Mas quem pode garantir?...

5. Dizer que a decisão por Cristo pode ser deixada para depois, para quando se estiver bem velho e aposentado é ardil de satanás; e um ardil, uma suposição, uma insinuação que chega a ser um insulto à nossa inteligência – se você não quer compromisso com Cristo, então seja sincero e diga a você mesmo: “eu não quero nada com Cristo”, mas não diga que quer, porém só mais tarde, bem mais tarde.

6. A procrastinação, o adiamento, nesse caso, é um ardil do diabo que chega a ser bobo. Entretanto, com esse ardil, com esse engano ele tem seduzido multidões pelo mundo afora. As pessoas ficam tranqüilas... consciências aliviadas (ou anestesiadas)... e...

7. E desses muitos há que morreram perdidos para todo o sempre; e muitos estão morrendo assim agora e outros tantos assim ainda hão de morrer.

8. Para não partir assim, a única coisa que temos de, e podemos fazer, é recorrer aos méritos de Cristo, isto é, ao seu sangue remidor.

Conclusão

1. Vimos então que,

a. O sangue de Jesus é o preço da nossa redenção;

b. Pelo sangue de Jesus é que somos lavados e purificados;

c. E que é pelo sangue de Jesus que podemos vencer o inimigo.

2. Disto já sabemos, mas o mais importante não é apenas saber, e, sim, o que vamos fazer a respeito.

3. O que você fará?

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

prwalmir@hotmail.com

Igreja

Nenhum comentário:

Postar um comentário