quinta-feira, 2 de junho de 2011

JESUS É A LUZ

JESUS É A LUZ

Leia os seguintes textos bíblicos:Luz muito forte

“... em ti está o manancial da vida; na tua luz veremos a luz.” (Salmos 36:9 RC)

“Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo.” (2 Coríntios 4:6 RC)

“E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz.” (Gênesis 1:2-3 RC)

“Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” (João 8:12 RC)

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.” (João 3:16-19 RC)

Estes trechos das Escrituras têm algumas coisas em comum, dentre elas o fato de que todos falam de luz.

Que importância tem a luz para você?

Eu não sei quanto a você, mas para mim ela é muito importante. Eu gosto da luz do dia, e à noite só suporto escuridão completa se estou dormindo. De alguma maneira tem que haver claridade, e para haver claridade é preciso que haja luz vinda de alguma fonte qualquer.

Se pensarmos bem, não é nem uma questão de gostar, é uma questão de necessidade. Até as pessoas que não enxergam precisam da luz, pelo menos para que nós não tropecemos nelas.

Conta-se a história...

...de um velho cego que sempre levava consigo uma lanterna acesa, quando saia à noite.

– O senhor não sabe quando é dia ou noite – disse-lhe alguém certa vez – por que leva sempre consigo essa lanterna?

– Oh! – respondeu o velho – trago comigo a luz para que os outros não tropecem em mim!

Essa história se presta a ilustrar o fato de que o crente, como luz do mundo, deve sempre estar “aceso”, a fim de não ser causa de tropeço para ninguém, mas também podemos usá-la aqui, a fim de mostrar, de uma maneira descontraída, que até mesmo aqueles que não podem ver a luz, dela necessitam, ainda que talvez não diretamente.

A luz é importante não só agora, no tempo presente. Desde os primórdios da humanidade a luz tem tido um lugar de proeminência na vida da humanidade. É só dar uma olhadinha na Bíblia, por exemplo, para percebermos isso.

Poderíamos facilmente, aqui, se nos déssemos a esse trabalho, apontar milhares de exemplos sobre a importância da luz, desde exemplos simples até exemplos grandiosos.

A luz é tão importante que ela se tornou símbolo de uma série de coisas, e nos textos acima se vê que até Deus usa a luz como símbolo. O Salvador é visto como luz, bem como a salvação que ele oferece. E assim é que Deus nos revela em Sua Palavra que só podemos ver a luz (salvação) iluminados pela luz que é o Seu Filho. E para sermos iluminados pela luz que é o Seu Filho, precisamos recebê-lo em nossas vidas como Salvador e Senhor, pela fé.

Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. ... Deus enviou o seu Filho ao mundo... para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está em estado de condenação, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E condenação consiste do fato de que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, preferiram as trevas porque amam as obras das trevas.

O Deus que disse que das trevas resplandecesse a luz, o Deus Criador, que, dentre outras coisas, criou a tão importante luz, quer fazer resplandecer também em nossos corações a luz, uma luz diferente, a luz do conhecimento de Sua glória, e essa luz é Seu Filho. E o Filho mesmo disse que quem não quiser andar nas trevas espirituais que o levará às trevas eternas, precisa seguir a ele, a luz da vida.

Conta-se (C. Paraskvopoulou - Grécia) que...

... um homem caminhava ao lado de um cemitério numa noite escura. O céu estava carregado, e não se via uma estrela. Uma garotinha que caminhava no mesmo sentido passou pelo homem, e este lhe perguntou:

– Menina, você não tem medo de passar pelo cemitério a esta hora da noite?

Ao que a criança respondeu:

– Não, senhor. Pode ver aquela luz brilhando pouco além do cemitério?

– Sim, posso - replicou o homem.

– É ali a minha casa. Para lá é que estou indo.

Que verdade preciosa! Além do cemitério, há um lar reluzente do nosso Pai celestial. Mas, para irmos pra lá, só seguindo aquele que é a Luz da vida.

H. Cecil Pavson (Inglaterra) conta que...

... na Capela Keble do Colégio de Oxford, acha-se o original da pintura de Holman Hunt, intitulada "A Luz do Mundo". A que se encontra na Catedral de São Paulo, em Londres, ainda que lindíssima, é uma réplica daquela. Como é sabido, a pintura apresenta Cristo segurando uma lanterna e batendo numa porta fechada.

Quando fui a Oxford, diz Cecil, visitei a Capela. Não havia ali ninguém, senão o zelador. Bondosamente, ele me conduziu ao local, onde a pintura se achava guardada num estojo de madeira. Colocou-a na posição em que eu poderia contemplá-la em plena luz e, depois, abriu o estojo. Fiquei tão absorvido na contemplação da pintura, que esqueci que não estava só. Comecei a pensar e expressar, em voz alta, o que me ia no pensamento! "Então o trinco da porta está pelo lado de dentro!" E o zelador, que estava atrás de mim, acrescentou, incontinenti: "Sim, o senhor terá de permitir que Ele entre!"

Que grande verdade! Para Cristo habitar em mim, Ele terá de entrar primeiro no meu coração. E eu preciso convidá-lo a entrar. Haverá alguma parte da minha vida, na qual Ele não foi admitido?

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

WALMIR E ESTER PARA POSTAGENS

Nenhum comentário:

Postar um comentário