terça-feira, 8 de setembro de 2009

EVANGELIZAÇÃO: DÍNAMO, AGENTES E SEGREDO.


“E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do Reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. E, vendo a multidão, teve grande compaixão deles, porque andavam desgarrados e errantes como ovelhas que não têm pastor. Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos são os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a sua seara.” (Mateus 9:35-38 RC)

“E Saulo assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, os encerrava na prisão. Mas os que andavam dispersos iam por toda parte anunciando a palavra. E, descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a Cristo.” (Atos 8:3-5 RC)

“E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém!” (Mateus 28:18-20 RC)

1. Conta-se uma interessante história acerca de Leonardo da Vinci. Um dia ele começou um novo quadro. Escolheu o assunto, determinou a perspectiva, fez o esboço, aplicou as cores e desenvolveu o pano de fundo. Então, por razão desconhecida, ele parou, estando a pintura ainda inacabada. Chamando um dos seus alunos, da Vinci pediu-lhe que a terminasse. O aluno ficou apavorado. Como terminar um quadro de um dos maiores mestres da pintura? Protestou sua incapacidade para uma tarefa tão desafiadora. O grande artista, porém, silenciou-o, dizendo: “O que eu fiz não o inspira a dar o melhor que você tem?”
2. Oswald J. Smith, no famoso livro que escreveu, “Paixão Pelas Almas”, expressa, logo de início, a sua crença de que “a tarefa suprema da igreja é a evangelização do mundo”. Concordo com Oswald J. Smith.
3. Há dois mil anos Jesus começou a pintar um quadro. Sua vida, mensagem, morte, ressurreição e presença viva deram início à grande pintura da redenção do mundo. E Ele nos deu a tarefa de terminar o quadro. Devemos, inspirados pelo que Jesus fez, concentrar os nossos esforços nessa tarefa, dar o melhor de nós nessa e para essa tarefa.
4. Evangelização é o nosso tema hoje, e, dentro desse tema vamos pensar sobre o dínamo, os agentes e o segredo da evangelização.

I. O Dínamo da Evangelização é a Oração.

1. Veja Mateus 9.35-38
2. O que é um dínamo? Dínamo é “uma máquina que transforma a energia mecânica em elétrica”.
3. E o que é a energia elétrica? Podemos pensar em energia elétrica com sendo uma força poderosa de capacidades múltiplas, dentre elas a capacidade de mover pequenas e grandes máquinas.
4. O substantivo “dínamo” tem a ver com dinamismo, dinamizar, que são palavras que indicam atividade, energia, dinâmica, agilização.
5. Quando dizemos, então, que a oração é o dínamo da evangelização, queremos dizer que ela é a força que Deus disponibilizou e através da qual Ele agiliza a obra da evangelização. Deus não precisa, mas requer de seus servos que orem...
6. Rogar ao Senhor da Seara não pode ser vista como uma tarefa de menos importância, e é uma tarefa de toda a igreja. A igreja deve orar quando está reunida, e a igreja deve orar quando não está reunida. Todos os cristãos têm o compromisso de orar pela obra da evangelização.
7. Vejam o que Paulo diz ao Colossenses:

“Perseverai em oração, velando nela com ação de graças; orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso; para que o manifeste, como me convém falar.” (Colos. 4:2-4 RC)

8. Martinho Lutero disse, enfatizando a importância da oração:

“Portanto deixemos que a oração seja nossa primeira atividade logo de manhã, e a última ao findar o dia. Evitemos diligentemente o falso e enganoso pensamento que diz: Espera um pouco, logo mais orarei uma hora inteira; mas, agora, tenho isto e aquilo para fazer. Com tais pensamentos troca-se a oração pelos negócios, de tal maneira que se acaba por não orar o dia inteiro...”

9. Ao orarmos, lembremos de orar pela evangelização.

II. Os Agentes da Evangelização são os Discípulos de Jesus.

1. Veja Atos 8.3-5.
2. O texto não diz que uma casta especial de cristãos saiu pregando o evangelho. Crentes comuns, discípulos, que andavam dispersos, enquanto iam anunciavam a Jesus; evangelizavam, portanto.
3. Discípulos são todos os crentes (ou pelo menos deveriam ser), e não apenas pastores, missionários, evangelistas, etc.
4. Todos os crentes, portanto, são responsáveis pela obra da evangelização. Todos precisam orar, contribuir e agir na obra da evangelização.
5. Diversas são as maneiras de proclamar o poder do evangelho, mas a principal, ainda que não nos isente das outras, é o testemunho. Um bom testemunho pode realizar maravilhas na obra da evangelização.
6. Ellen Beitler Shaw conta:

“Meu avô Horsfall viveu efetivamente o evangelho. Ele possuia um armazém geral em Midwestern, e dirigia seus negócios como achava que um cristão devia fazê-lo. Defronte à mercearia, morava uma família de nome Jones, que há pouco tempo se mudara para aquela localidade, e ainda não era conhecida por todos os moradores. Meses depois, o Sr. Jones procurou o pastor da pequena igreja local, e disse-lhe: "Tenho observado o Sr. Horsfall todos estes meses, e quero ter o que ele tem. Sei que é o evangelho. O senhor poderá me ajudar?" Então o ministro orou com o Sr. Jones, e este aceitou Cristo. Do seu lar, saíram duas filhas. Uma pregou por muitos anos na Califórnia, E.U.A., e a outra foi missionária na China durante anos. Tudo começou porque meu avô vivia o evangelho cada dia...

7. Você é agente da evangelização. Você tem a responsabilidade de anunciar, de alguma maneira, a mensagem do evangelho, isto é, as boas novas da salvação em Cristo Jesus. E isso você deve fazer “enquanto vai”. Você não deve ficar esperando que se promova uma ocasião especial de evangelização. Você deve evangelizar “enquanto vai”. Enquanto vai para o trabalho, enquanto vai para a escola, enquanto vai às compras, enquanto vai onde quer que seja. Surgindo uma oportunidade, não a perca. Às vezes a oportunidade é só para uma palavra ou uma frase, então diga uma palavra ou uma frase, mas não perca a oportunidade.

III. O Segredo da Evangelização Está no Poder e Autoridade de Jesus.

1. Veja Mateus 28.18-20.

Conclusão

1. Vamos orar sem cessar pela evangelização dos perdidos
2. Vamos assumir o nosso papel de agentes da evangelização e aproveitar bem as oportunidades que Deus nos dá.
3. Vamos viver uma vida digna do evangelho, de maneira que o nosso testemunho fale mais alto que qualquer palavra que possamos proferir.
4. E não fiquemos preocupados se temos ou não capacidade de sermos agentes evangelizadores. O segredo da evangelização não está em nossas capacidades, está no poder de Jesus.

Pr. Walmir Vigo Gonçalves
Setembro de 2009
Mensagem elaborada a partir do Sermão 03 da “Revista do Pastor” – Missões Mundiais 2004

Nenhum comentário:

Postar um comentário