terça-feira, 16 de março de 2010

AOS PÉS DO SENHOR JESUS

AOS PÉS DO SENHOR JESUS

 

(Edgard Leitão – Revista Vida Cristã, 1º trimestre de 1992)

 

Ler Apocalipse 1.9-18

 

            O objetivo fundamental da religião é a comunhão com Deus. O homem foi criado para viver com Ele. O pecado veio e provocou a tragédia, isolando a criatura do Criador. Mas Cristo, pela sua morte, tornou possível a reaproximação.

 

            A Bíblia apresenta o Senhor Jesus como o único Mediador, o intermediário, o meio eficiente de ligação: "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim." (João 14:6 RC) / "... há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" (1 Timóteo 2:5 RC)

           

Em Hebreus 7:25 aparece a declaração enfática: Ele pode salvar totalmente –  "Por isso, também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles." (Hebreus 7:25 RA) – Salvar é restaurar, libertar, livrar, transformar a vida. O Bendito Redentor perdoa ao culpado, purifica ao indigno, restaura o enfermo, reconcilia com o Pai o inimigo.

 

            Para gozarmos tais privilégios, porém, é indispensável ir aos pés de Jesus, aproximar-se d'Ele pela Sua graça, renunciando ao pecado.

 

            Há algumas coisas que todos nós precisamos fazer em relação a Jesus:

 

            à Reconhecer a nossa limitação e carência – "Eu sou pobre e necessitado; mas o Senhor cuida de mim: tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó meu Deus." (Salmos 40:17 RC)

 

            à Identificá-lo como o doador de todos os benefícios – "Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos [lugares] celestiais em Cristo" (Efésios 1:3 RC)

" Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombra de variação." (Tiago 1:17 RC)

 

à Certificar-nos da prontidão de Deus em nos acolher – "E em ti confiarão os que conhecem o teu nome; porque tu, SENHOR, nunca desamparaste os que te buscam." (Salmos 9:10 RC) / "Tudo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora." (João 6:37 RC)

 

à Apropriar-nos pessoalmente do que Ele é

 

Muitos pensam em Cristo apenas como uma criancinha de Belém, ou como aquele que foi sacrificado numa cruz. Mas em apocalipse 1 aparece um quadro bem distinto: O Senhor ressurreto, glorificado, sentado à dextra de Deus, descrito como o vencedor da morte e dominador das forças do mal.

 

Note que o apóstolo João se prostra, reverente, aos seus pés. Isso ilustra a necessidade urgente de se buscar ao Senhor numa convicção humilde da nossa fraqueza e necessidade. Lembra a atitude necessária de reconhecimento da Sua autoridade absoluta como o Senhor dos senhores. Recorda que Ele pode suprir as nossas necessidades presentes e eternas.

 

A Bíblia destaca vários aspectos de estar aos pés do Senhor Jesus. A saber:

 

1) Como Salvador – "E, estando por detrás, aos seus pés, chorando, começou a regar-lhe os pés com lágrimas, e enxugava-lhos com os cabelos da sua cabeça e beijava-lhe os pés, e ungia-lhos com o ungüento." (Lucas 7:38 RC) / "E disse a ela: Os teus pecados te são perdoados.  E os que estavam à mesa começaram a dizer entre si: Quem é este, que até perdoa pecados?  E disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz." (Lucas 7:48-50 RC)

 

A pecadora indigna chora suas culpas, deixa de lado a vida pecaminosa, prostra-se aos pés de Jesus e alcança imediato perdão, paz interior e segurança.

 

"Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor." (Atos 3:19 RC) / "A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome." (Atos 10:43 RC)

 

2) Como Deus e Senhor – "E, indo elas, eis que Jesus lhes sai ao encontro, dizendo: Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os seus pés e o adoraram." (Mateus 28:9 RC) – Ele é nosso Senhor. Devemos adorá-lo, cultuá-lo, louvá-lo constantemente como tributo de reconhecimento e prova de sincera dedicação.

 

3) Como amigo e companheiro – "Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.  Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer." (João 15:14-15 RC) – Ele diz: "Vinde a mim", e, àqueles que vão ele faz um apêlo: "Permanecei em mim" (Jo. 15.4)

 

4) Como Mestre – "E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa.  E tinha esta uma irmã, chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. (Lucas 10:38-39 RC) – As duas irmãs de Betânia representam dois tipos de crentes: uns "preocupados com muitas coisas" e outros que buscam, acima de tudo, manter comunhão com Cristo como mestre, nunca afastar-se dele, viver com ele e obter conhecimento de sua palavra, demonstrando desejo de fazer a sua vontade, revelando anseio de agradá-lo em tudo.

 

5) Como intercessores – "E eis que chegou um dos principais da sinagoga, por nome Jairo, e, vendo-o, prostrou-se aos seus pés  e rogava-lhe muito, dizendo: Minha filha está moribunda; rogo-te que venhas e lhe imponhas as mãos para que sare e viva." (Marcos 5:22-23 RC) / "... porque uma mulher cuja filha tinha um espírito imundo, ouvindo falar dele, foi e lançou-se aos seus pés.  E a mulher era grega, siro-fenícia de nação, e rogava-lhe que expulsasse de sua filha o demônio." (Marcos 7:25-26 RC) – Ante as necessidades imensas do mundo perdido, precisamos demonstrar o sentimento profundo de compaixão, simpatia e amor que caracterizou o Mestre. Dediquemo-nos à tarefa de rogar insistentemente perante o trono da graça a fim de que Deus ilumine as mentes, desperte as consciências e mova os corações dos pecadores para que "abram os olhos, abandonem as trevas, sejam libertos do poder do maligno e recebam perdão de pecados e a herança entre os santos através da fé em Cristo".

 

6) Como necessitados de consolação – "Tendo, pois, Maria chegado aonde Jesus estava e vendo-o, lançou-se aos seus pés, dizendo-lhe: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido." (João 11:32 RC) – Aos pés de Jesus é o melhor lugar para buscarmos consolação diante das diversas circunstâncias difíceis que a vida neste mundo às vezes oferece.

 

As Escrituras transmitem a mensagem consoladora de que posso prosseguir confiante e tranqüilo mesmo nas situações adversas, pois tenho sempre bem perto o amigo fiel que, como diz o Salmo 57:2, "tudo por mim executa".

 

à Quando em dúvida, nele posso encontrar certeza.

 

à Se afligido, na Sua presença há conforto e descanso.

 

à Nas minhas falhas e fraquezas, Ele me concede perdão e vigor.

 

à Nas trevas das minhas vacilações, Ele se constitui a luz do meu caminho.

 

à Se vagueio distante, e por isso sofro as conseqüências, amargura e intranqüilidade, Ele pacientemente vem ao meu encontro para me restaurar, conferindo-me novo alento e completa paz.

 

Portanto, em qualquer circunstância, estando ao Seu lado, podemos experimentar o poder da Sua presença, a doçura da Sua comunhão, a luz da Sua direção segura e as bênçãos da Sua misericórdia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário