sábado, 11 de fevereiro de 2017

CRENTE FIEL É COMO UMA ÁRVORE

CRENTE FIEL É COMO UMA ÁRVORE

 

(Baseado em esboço de sermão de “O Temário do Pregador – vol 2”, de Marcos Antônio da Silva)

 

1.    No Salmo 1, versos 1-3, lemos que o varão bem-aventurado (o crente fiel, portanto, podemos assim dizer) não anda segundo o conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, não se assenta na roda dos escarnecedores, tem prazer na lei do Senhor, e, por isso, será “COMO UMA ÁRVORE” plantada junto a ribeiros de águas.

2.    Confira lá o texto: “Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes, tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.  Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará.” (RC)

3.    Então, o CRENTE FIEL É COMO UMA ÁRVORE, mas não como aquela que há pouco tempo olhávamos com tristeza por causa de sua feiura devida à situação de seca que enfrentávamos, e sim como as que vemos agora, depois de sermos abençoados por Deus com a volta das chuvas, uma árvore belíssima, frondosa, frutífera, agradável até de olhar, porque se nutre das águas que correm do Manancial de Águas Vivas...

4.    Esse é o crente fiel, como uma árvore, e como uma árvore...

 

... ELE TEM RAIZ

 

5.    Mas não simplesmente tem raiz – Está enraizado em Cristo – Veja Cl. 2.7: “arraigados e edificados nele e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, crescendo em ação de graças.” (RC)

a.    Isso significa que ele se alimenta natural e regularmente de Cristo, o pão e a água da vida, isto é: crê em Cristo, ouve a Cristo, aprende de Cristo, obedece a Cristo, vive para Cristo, com Cristo e em Cristo.

                                  i.    Palavra interessante temos em João 6.53ss, onde Jesus fala sobre “comer a sua carne” e “beber o seu sangue”. Wiersbe comenta: “O que Jesus quer dizer com ‘comer’ a sua carne e ‘beber’ o seu sangue? Ele não fala no sentido literal. No versículo 63 ele afirma com clareza: “a carne para nada aproveita”. O que dá vida? “O espírito é o que vivifica”. “As palavras que eu vos tenho dito são espírito e vida”. Em outras palavras, a pessoa, ao receber a Palavra como é ensinada pelo Espírito, come a carne de Cristo e bebe o seu sangue - isto é, participa de Cristo e recebe-o. Cristo não fala do pão e do cálice da ceia do Senhor ou de qualquer outro rito religioso. Jesus ainda não instituíra a Ceia do Senhor e, quando o fez, deixou claro que ela era um memorial. Ela não concede vida. Negaríamos a graça de Deus na salvação (Ef. 2.8-9), se disséssemos que o homem recebe a vida eterna ao comer o pão e beber o vinho. / Jesus é a Palavra viva (João 1.1-4) e se “fez carne” por nós (1.14). A Bíblia é a Palavra escrita... Os dois são santos (Lc. 1.35 e 2 Tm. 3.15), são verdade (João 14.6; 17.17), são luz (João 8.12; Sl. 119.105), são vida (Jo. 5.21; Sl. 119.93), dão novo nascimento (1 Jo. 5.18; 1 Pe. 1.23), permanecem para sempre (Ap. 4.10; 1 Pe. 1.23), são o poder de Deus (1 Co. 1.24; Rm. 1.16). A conclusão é óbvia: você recebe Jesus Cristo quando recebe a palavra no coração. Nós “comemos a carne dele” ao participar da palavra do Senhor. No versículo 51 Jesus afirma: “Eu sou o Pão vivo” e, em Mateus 4.4 declara: “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus”. Em João 6.68, fica claro que Pedro apreendeu o sentido do sermão, pois declara: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna”

b.    Alimentando-se natural e regularmente de Cristo, consequentemente, o crente fiel está firme em Cristo:

                                  i.    Não se deixa fazer presa de ninguém por meio de filosofias e vãs sutilezas que são segundo os homens e segundo o mundo, mas não segundo Cristo.

                                ii.    Não se deixa abalar pelos cuidados deste mundo, acontecimento esse acusado por Jesus em relação a alguns na Parábola do Semeador.

                               iii.    Não se deixa abater quando vem a provação, como alguns acusados por Jesus também na Parábola do Semeador e na comparação que ele faz entre aqueles que ouvem sua palavra e não a cumprem com aqueles que estão a construir sua casa sobre a areia e não sobre a rocha.

                               iv.    Pode todas as coisas naquele que o fortalece, isto é, está firme quando a situação está favorável, mas também está firme quando a situação não esta favorável.

                                v.    É como aquele velho fazendeiro da antiga música do grupo Vida Abundante, a quem foi perguntado qual o grande segredo de uma vida longa cheia de vigor e de uma fé tão radiante que a todos atraía, e cuja resposta foi: “as raízes”.

6.    O crente fiel é como árvore porque tem raiz aprofundada em Cristo, está focado em Cristo, segue a carreira que lhe foi proposta olhando para Cristo. Igreja local pode não corresponder às expectativas; aquele irmão mais piedoso pode falhar; as setas de satanás podem ser lançadas em forma de maledicência, críticas não construtivas, desconfianças, ‘achismos’ negativos e maléficos, e até desprezo por parte de alguns, mas o crente fiel não se abala, não desiste, vai adiante porque está arraigado e sobre-edificado em Cristo.

7.    O crente fiel é como árvore porque tem raiz em Cristo.

8.    Mas também o crente fiel é como uma árvore porque...

 

... TEM FOLHAS

 

9.    E folhas nos passam a ideia de vigor. O crente fiel tem folhas no sentido de ser vigoroso, frondoso, bonito, instrumento de glória e honra diante dos homens para aquele que o salvou.

10. Folhas também nos lembram sombra, lugar de refrigério. A presença do crente fiel é uma presença prazerosa, gostosa, desejável, a não ser em algumas ocasiões em que a presença do crente fiel incomoda porque coisas erradas estão sendo praticadas. Mas essas mesmas pessoas vão procurar o crente fiel quando estiverem em uma situação dificultosa e necessitando de refrigério. Conheci alguém, que foi minha ovelha, uma crente fiel que sempre deu bom testemunho no seu local de trabalho, e que, por isso mesmo, era ela um “lugar de refrigério” para seus colegas de trabalho, isto é, uma pessoa a quem eles sempre iam quando passavam por alguma dificuldade e necessitavam de oração.

11. Mas, ainda, o crente fiel é como uma árvore porque...

 

... TEM FLORES

 

12. Flores indicam beleza e perfume

a.    2 Co. 3.18 diz que “... todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” (RC) – beleza espiritual.

b.    Em Ef. 5.27 lemos que Jesus vai nos “... apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.” (RC) – beleza espiritual.

c.    E 2 Co. 2.14 diz que Deus “... sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar o bom cheiro do Seu conhecimento. Porque para Deus somos o bom cheiro de Cristo...” (RC) – perfume espiritual.

13. E, por último em nossas considerações para hoje, o crente fiel é como uma árvore porque...

 

... TEM FRUTOS

 

14. Crente fiel é como árvore frutífera, mas uma árvore de bons frutos.

15. Assim lemos em Mateus 7.16-20, Jesus exortando à cautela quanto aos falsos profetas: “Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.” (RC) – Esse não é o crente fiel.

16. Mas em Colossenses 1 Paulo diz que não cessava de orar por aqueles crentes, para que eles fossem cheios do conhecimento da vontade de Deus, porque com esse conhecimento, sendo eles crentes fiéis, eles estariam equipados para serem capazes de “... andar dignamente diante do Senhor agradando-lhe em tudo e frutificando em toda a boa obra...” (RC)

17. E o fruto que o crente fiel evidencia é o fruto de Espírito que é “amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e temperança; coisas contra as quais não há lei”.

 

CONCLUSÃO / APLICAÇÃO

 

18. Irmão da IBMuqui,

a.    Seja fiel!

b.    Procure estar arraigado e sobre-edificado em Cristo; aprofunde suas raízes em Cristo e viva sua vida cristã focado em Cristo; não se abale se até mesmo o pastor não atender às expectativas ou se sofrer algum agravo até mesmo de seus irmãos em Cristo; suas raízes não estão neles, e sim em Cristo.

c.    Seja vigoroso e frondoso para a honra e glória de Deus e seja um “lugar de refrigério” para as pessoas que estão à sua volta; que as pessoas vejam em você um crente fiel e tenham confiança para procurá-lo quando necessitarem;

d.    Que a beleza de Cristo se veja em ti;

e.    Tenha e exale o cheiro, o bom perfume de Cristo;

f.     E seja frutífero. Deixe que o Espírito produza em você amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança... e esforce-se para que através de seu testemunho e suas palavras almas sejam ganhas para Cristo.

19. Na graça e pela graça,

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

prwalmir@hotmail.com

Igreja Batista em Muqui – Fevereiro de 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário