terça-feira, 11 de agosto de 2009

CANSADO DO MANÁ?

CANSADO DO MANÁ?

 

            Um casal jovem mudou-se para Banff, um lugar que pode ser considerado um "paraíso", no coração dos Rochedos do Canadá, e que está circundado por picos de montanhas majestosas. A maravilhosa beleza das encostas das montanhas muda conforme as estações – neve cintilante, flores silvestres coloridas, folhas douradas de outono...

            No primeiro ano, cada vez que o casal caminhava fora, eles paravam para admirar a beleza da paisagem das montanhas. Eles estavam seguros de que nunca se cansariam das vistas gloriosas que os circundavam. Mas eles se cansaram! Começaram a ignorar toda aquela beleza. Não demorou muito para que tudo se tornasse familiar, de maneira que já não os emocionava mais.

            Isso faz lembrar a história dos israelitas. Depois de escapar do Egito para o deserto eles ficaram sem comida, mas Deus os abençoou enviando-lhes diariamente, de maneira sobrenatural um alimento chamado maná. A princípio eles ficaram maravilhados pela provisão incrível de Deus. Mas, depois de algum tempo, se cansaram daquela comida a ponto de não lhe dar mais valor.

      Deus derrama sobre nós também, todos os dias, muitas bênçãos: vida, forças, alimento, água, moradia, ar para respirarmos, e muitas outras. Mas estas coisas parecem ter se tornado muito familiares a nós a ponto de não nos lembrarmos de agradecer a Deus por elas. Saímos de casa e voltamos intactos e sequer lembramos de agradecer a Deus por isso. Essa semana mesmo, em uma das avenidas de nossa cidade, me deparei com um momento de trânsito muito "louco". Vários carros pequenos atrás e á frente, uma carreta enorme querendo trocar de pista (passar para a que eu estava) me obrigou a acelerar um pouco mais, me fazendo ficar lado a lado com um caminhão lotado de terra que poderia derrama-se (um pouco) sobre mim. Foi uma situação rápida, mas que, a meu ver, ofereceu algum risco. Depois, quando já estava em outro lugar e situação, mesmo no trânsito ainda, lembrei-me de agradecer a Deus por há pouco estar numa situação de risco, mas agora já estar em completa tranqüilidade. Mas esta é uma situação corriqueira, do dia a dia, que poderia ter passado completamente despercebida, sem me fazer sequer pensar em agradecer a Deus.

Não esqueçamos, amados, de agradecer a Deus pelas bênçãos "corriqueiras", do dia a dia.

"Nós somamos mais aos nossos problemas quando deixamos de agradecer as nossas bênçãos"

 

Extraído

 
 
 
Walmir Vigo Gonçalves (Pr.)
Para mensagens bíblicas acesse:
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário