sábado, 25 de março de 2017

CONSELHOS BÍBLICOS PARA O CASAL

CONSELHOS BÍBLICOS PARA O CASAL

 

Ø  Boa noite a todos;

Ø  Hoje viemos aqui para dar conselhos. Não conselhos nossos, mas conselhos extraídos das Sagradas Escrituras.

Ø  Estes conselhos são para Marciel e Raquel, primariamente, mas também servem para todos os casais, já casados ou ainda por casar, que aqui estão.

Ø  Faremos menção de um texto bíblico para cada conselho, mas alguns deles estão presentes em diversos trechos da Bíblia.

Ø  Na Bíblia nós não os encontramos como sendo conselhos para casais, e o que estamos fazendo, portanto, é contextualizando-os para que caibam dentro do ambiente do casamento... e como cabem!

Ø  Então prestem bastante atenção.

 

Ø  O primeiro conselho é:

 

01. Amai-vos um ao outro. (Romanos 12.10)

 

ü  E não poderia ser diferente. Esse tem que, necessariamente, ser o primeiro conselho, porque o relacionamento de um casal se fundamenta no amor. E, ademais, se Jesus ordenou que se amasse até os inimigos, que dirá daquele que é amigo e até mais que amigo. Então, amem-se! Esbanjem amor! Não economizem! O amor é uma daquelas coisas que quanto mais se usa mais se tem.

 

ü  O segundo conselho é:

 

02. Sujeitem-se a Deus e resistam às investidas do diabo (Tiago 4.7)

 

ü  Este é um bom conselho, porque se há algo no qual o diabo gosta de investir para destruir é no relacionamento conjugal e, consequentemente, na família. O diabo vai tentar estragar o relacionamento com ciúmes, com orgulho, com discórdias, com o egoísmo, com a falta de entendimento e aceitação das diferenças entre homem e mulher, com a falta de boa comunicação... Enfim, o diabo vai plantar todo joio que ele puder para destruir o relacionamento. Não se sujeitem a ele, o diabo, sujeitem-se a Deus e resistam ao diabo.

 

ü  Vamos ao terceiro conselho:

 

03. Sujeitem-se um ao outro (1 Pedro 5.5)

 

ü  Sujeitarmo-nos uns aos outros é um excelente conselho bíblico para a igreja que é também perfeitamente válido para o relacionamento de um casal e que vai trazer saúde para o relacionamento. “Meu amor”, diz a esposa para o marido, “que tal, nesse espaço aqui no quintal, plantarmos uma roseira”. Daí o marido diz: “Não! Vamos plantar um pé de jasmim”.  “Mas amor, eu não gosto de jasmim”, diz a esposa... E começa a briga. Briguem não! Plantem um pé de acerola.

 

ü  Conselho número 4:

 

04. Confessem vossas culpas um ao outro (Tiago 5.16)

 

ü  Difícil, não? Sim difícil! Confessar-se o culpado de alguma coisa às vezes é muito difícil; mas é necessário. Faça uma “culpactomia”, e se se achar ulpado, confesse. Se você é O culpado, admita; e se é “culpado também”, não é só você, mas é você também, admita... e confesse.

 

ü  Aliado a esse vem o conselho número 5:

 

05. Perdoem um ao outro (Colossenses 3.13)

 

ü  Confissão e perdão! As duas coisas andam juntas. Esteja disposto a perdoar. O perdão é uma forma de lançarmos fora todo “lixo” de culpa que doutra forma poderia ficar acumulado e emperrando o bom andamento do relacionamento.

 

ü  Conselho número 6:

 

06. Orem um pelo outro (Tiago 5.16)

 

ü  A Bíblia manda aos irmãos que orem uns pelos outros, e nós obedecemos. Ora, muito mais, então, o esposo de orar pela esposa e vice-versa.

 

ü  Chegamos ao sétimo conselho:

 

07. Sejam suporte um para o outro (Colossenses 3.13)

 

ü  “Suportai-vos”! É assim que encontramos na bíblia. Se não procurarmos entender o sentido do texto fica parecendo que temos que “sofrer debaixo de” ou “tolerar” alguma coisa errada do outro. Ainda que em parte isso possa estar em evidência, o significado vai além, tendo muito mais o sentido de “sustentar” e “erguer”. Sustentem, portanto, ergam, sejam suporte um para o outro nas suas fraquezas.

 

ü  Importantíssimo é o oitavo conselho:

 

08. Não mintam um ao outro (Colossenses 3.9)

 

ü  Até porque a mentira, como dizem, “tem a perna curta”, e quem é o pai dela? O diabo é o pai da mentira. Então, não mintam. A mentira de hoje é o adubo da desconfiança de amanhã. Um determinado jovem sempre mentia, brincando, quando estavam nadando em algum rio, dizendo que estava se afogando; fazia isso para assustar, e assustava. Um dia estava afogando de verdade, mas ninguém acreditou, e, por não acreditarem não o socorreram, e o pior aconteceu.

 

ü  Mais um conselho, o nono:

 

09. Não vivam a se morder e se devorar, isto em contendas costumeiras e repetitivas, para que não aconteça de se consumirem um ao outro (Gálatas 5.15)

 

ü  Para comentar esse ponto, apelo para Provérbios, fazendo a ressalva, entretanto, de que aquilo que o sábio disse vale não só no que respeita à mulher, mas ao homem também. Então vamos lá:

 

“Melhor é morar num canto de umas águas-furtadas do que com a mulher rixosa numa casa ampla.” (Provérbios 21:9 RC)

 

“Melhor é morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e iracunda.” (Provérbios 21:19 RC)

 

ü  Repetindo, o mesmo vale para o homem. É melhor morar num canto de águas-furtadas (uma espécie de sótão em que a janela abre sobre o telhado), ou numa terra deserta, do que numa casa ampla com um homem rixoso. Xô rixa! Xô contenda! Queremos construir um bom relacionamento e não nos consumirmos um ao outro.

 

ü  Estamos quase acabando. Chegamos ao décimo conselho:

 

10. Servi um ao outro pelo amor (Gálatas 5.13)

 

ü  Mulher, o homem acabou de lavar uma pia cheia de vasilhas, vá lá secar! (kkkk, dizer o contrário pode ser perigoso, podem entender que estamos classificando lavar louça como serviço de mulher)

ü  Homem, não tá vendo que sua mulher tá com dificuldade de trazer sozinha a lenha para o fogão de lenha? Vá lá dar uma ajuda! (kkk)

ü  Sirvam um ao outro... por amor.

 

ü  Outro conselho:

 

11. Expulsem a amargura, a ira, a gritaria e outras coisas semelhantes do meio de vós (Efésios 4.31).

 

ü  Um conselho que fala por si só.

 

ü  Então vamos ao último, o doze, aquele que é conhecido como a “regra de outro”, e que também fala por si só:

 

12. Faça ao outro o que você gostaria que o outro lhe fizesse. (Mateus 7.12)

 

Ø  Esses são conselhos bíblicos para o casal. E que conselhos! Extraordinários conselhos! Mas, lembremo-nos das palavras de Jesus que disse que quem constrói a sua casa sobre a rocha, fazendo-a, portanto, firme, inabalável, é aquele que ouve e cumpre a Sua palavra. Não só ouve, mas cumpre. Pois bem, esses conselhos precisam não só serem ouvidos, mas colocados em prática, e, em assim o sendo, o relacionamento de vocês estará sendo construído sobre uma rocha firme e jamais se desmoronará.

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

25 de Março de 2017 – Chá de Panela de Marciel e Raquel

Nenhum comentário:

Postar um comentário