quinta-feira, 7 de abril de 2016

O CALVÁRIO

O CALVÁRIO

 

Ø  Inicialmente leiamos Lucas 23.24-48

 

Ø  Vejamos agora a seguinte história:

 

Conta-se a história de uma águia gigantesca, nas montanhas da Escócia. Certo dia baixou ela a um quintal onde se achava uma criancinha num berço. Tomou o pequenino infante e subiu, subiu, subiu, até que, afinal, depositou o pobrezinho à borda de um rochedo. A mãe estava como louca. Toda a vila ficou horrorizada. E dirigiram-se para o pé do rochedo, discutindo ali uma maneira de poder alcançar a criança. Um musculoso marinheiro declarou: "Hei de apanhá-la." E pôs-se a subir pelo rochedo. Mal começou, porém, teve de voltar. Então um rústico montanhês, acostumado a subir às montanhas, disse: "Eu a trarei”. E subiu, subiu, mas eis que não pôde avançar mais, e tornou para baixo. Aproximou-se uma camponesa que, vencendo toda resistência dos que a procuravam deter, empreendeu a grande ascensão, subiu, subiu, mais, mais, até que chegou afinal ao pé da criança, descendo então pouco a pouco, chegando a salvo. Oh! Por que seria que o marinheiro e o montanhês não haviam sido capazes de alcançar a criança, ao passo que uma simples camponesa pôde fazê-lo? Ah! É que aquela mulher era a mãe do pequenino!”

           

Ø  Agora veja Isaías 49.6-15. O Senhor nos ama mais que uma mãe ama a seu filhinho a quem amamenta. A prova disso a temos no fato de ele haver deixado sua glória, descido até nós, e ido ao Calvário.

 

Ø  O que foi o calvário? Vejamos, tomando como base Lucas 23.24-48:

 

1.    O Calvário foi o lugar da execução – Veja o versículo 32. O Senhor foi pendurado entre dois malfeitores, como se fosse o maior deles. Levou sobre si o pecado de todos os homens.

2.    O Calvário foi o lugar da maior desonra e vergonha – Veja os versículos 35-37

3.    O Calvário foi o lugar da compaixão – Veja o versículo 34. O Senhor suplicou por perdão a favor de seus inimigos.

4.    O Calvário foi o lugar do testemunho – Veja o versículo 38.

5.    O Calvário foi o lugar de milagres singulares – Veja os versículos 44 e 45.

6.    O Calvário foi o lugar da morte, mas também da vitória – Veja o versículo 46 e também Colossenses 2.14 e 15.

7.    O Calvário foi o lugar da salvação – Veja os versículos 40-43.

 

Ø  Concluo com a seguinte história:

           

O garoto estava preso entre as engrenagens da ponte levadiça e um transatlântico carregando centenas de passageiros estava se aproximando rapidamente. O pai do menino, o operador da ponte, não tinha se dado conta do desaparecimento de seu filho até este momento. Em pânico saiu à procura de seu filho, somente o achando inconsciente entre duas alavancas que levantam a ponte para dar passagem aos navios. Ele caiu enquanto brincava. O pai agora estava com medo diante das alternativas que tinha à sua frente. O transatlântico, que não parava de se aproximar, com centenas de vidas a bordo, com o choque iria matar a todos se a ponte não fosse elevada; E seu filho, caído na caixa de engrenagem, seria instantaneamente esmagado se o botão que aciona a ponte fosse ligado. Com toda sua força ele tentou baixar seu braço para retirar a criança rapidamente dali para um lugar seguro. O tempo estava se esgotando. Ele simplesmente não conseguia alcançar o garoto. Lágrimas desciam incessantemente do rosto do homem, juntamente com o pressentimento de que ninguém iria socorrê-los; e a mágoa o tomava por completo. Ele fez uma última tentativa. Mas de nada adiantou. A única coisa que o pai ouvia eram as vozes e as altas gargalhadas das pessoas que se divertiam no transatlântico que se aproximava cada vez mais. A aterrorizante decisão tem de ser tomada imediatamente. Irá seu amado filho viver? Ou irão aqueles farristas desconhecidos viver? Com apenas segundos para a decisão final ele sabe que seja ela qual for, terá de viver com isto o resto de sua vida. Lágrimas de lamento transbordam nos olhos deste pai que agora via todas aqueles pessoas desconhecidas passarem abaixo dele. Elas estavam rindo como se nada tivesse acontecido, completamente sem saber que o solitário homem acima delas tinha poupado suas vidas pelo sacrifício da vida de seu próprio filho. Elas nunca se deram conta do amor que lhes foi mostrado naquele dia.”

 

 

"... Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho...” (João 3:16).

 

 

Esboço de Georg Brinke, em “Mil Esboços Bíblicos”,

e ilustrações extraídas do site www.brgospel.com.br

 

prwalmir@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário