domingo, 10 de abril de 2016

ALEGRIA NO SENHOR

ALEGRIA NO SENHOR

clip_image002

 

 “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” (Filipenses 4:4 RA)

 

     1.    Laren Spear, citado por Moysés Marinho de Oliveira em “Manancial de Ilustrações”, traz-nos a seguinte reflexão:

 

Num de seus livros, o renomado naturalista John Muir dedica um capítulo ao melro. Ele afirma que, de todos os pássaros das montanhas, nenhum o alegra tanto como este. Os melros, pássaros alegres e corajosos, procuram as mais frias áreas, onde regatos cristalinos e cascatas são encontrados. Mesmo no escuro, no inverno, seus gorjeios são ouvidos sem uma nota de tristeza. Muitos cristãos têm aprendido a viver nesse espírito. Nossa fé e nossa alegria são constantemente testadas em situações difíceis. Através de nossas palavras e dos nossos rostos revela-se a exata medida de nossa fortaleza espiritual.

 

2.    Será possível ao ser humano manter um espírito contínuo de alegria?

3.    Muitos diriam que não, citando até, para justificar sua resposta, um grande número de acontecimentos que acometem o ser humano no decorrer de sua vida, e que se constituem em interruptores da alegria.

4.    No entanto, Paulo, mais do que exorta, manda aos crentes filipenses (e a nós) que sejam alegres “sempre”.

5.    Como será isso possível?

6.    O segredo se encontra na expressão “no Senhor”.

7.    Só quem está no Senhor pode ter alegria contínua. E o próprio Paulo era um exemplo disso.

8.    Um homem chamado Braune, citado por Champlim no volume 5 de O N. T. Int. V. por V., comentando essa ordem de Paulo, disse:

 

Essa reiterada exortação se torna tanto mais notável quando nos lembramos que Paulo, ao escrever ou ditar esta epístola, estava com o braço direito acorrentado ao braço de um soldado romano, ou que, mesmo que assim não fosse, era prisioneiro sob a vigilância constante de uma sentinela que nunca o abandonava.

 

9.    E o próprio Paulo, comentando aos coríntios sobre seus sofrimentos, disse que em muitos momentos ele fora contristado, mas não perdera a alegria. E nem podia, pois essa alegria é um dos aspectos do fruto do Espírito que habita no crente (Gálatas 5:22).

10. Independentemente da circunstância, no Senhor o crente tem alegria.

11. Se ele é crente de fato e permanece de fato no Senhor, isto é, se ele está unido a Cristo e o tem como Senhor de sua vida e lhe é fiel, ele tem alegria incondicional.

12. O profeta Habacuque assim se expressou:

 

Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; o produto da oliveira minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, todavia, eu me alegro no SENHOR, exulto no Deus da minha salvação. O SENHOR Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente. (Habacuque 3:17-19 RA)

 

13. Jesus, nas horas que precederam sua traição e crucificação, ofereceu a seus discípulos sua alegria e paz:

 

...mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. (João 14:26-27 RA)

 

Tenho-vos dito estas coisas para que o meu gozo esteja em vós, e o vosso gozo seja completo. (João 15:11 RA)

 

14. O que tem perturbado você e lhe arrebatado a alegria? Você tem passado por alguma circunstância que, parece, quer lançar-lhe para baixo de um jeito que tornará difícil manter a alegria?

15. Se sim, então ore! Coloque esse problema diante do Senhor com fé e sinceridade, mas não pense em perder a alegria.

16. Não deixe que sua alegria dependa das circunstâncias externas. Sua alegria deve ser “no Senhor”. Mantenha a sua fé em Deus. A verdadeira fé não pode ficar prostrada pelo confronto com a dureza da vida.

17. A única coisa que pode abalar sua alegria é uma vida cristã deficiente.

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

prwalmir@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário