quarta-feira, 20 de abril de 2016

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL

Pr. Walmir Vigo Gonçalves – Primeira Igreja Batista em Muqui – ES

 

20/04/2016

 

Estudo elaborado a partir de outros cujas referências se encontram ao final.

 

01. Hoje é o dia em que nós, Batistas Brasileiros, celebramos a Deus pela Escola Bíblica Dominical. Então nosso assunto hoje é esse, EBD – Escola Bíblica Dominical.

02. É escola porque é instituição de ensino, é Bíblica porque ensina a Bíblia e é, no nosso caso, Dominical, porque é no Domingo que nos reunimos com esse propósito. Alguns há que em e por causa de seu contexto acharam por bem mudar o dia mas permaneceram com o nome EBD, com a diferença de que o D passou a indicar não mais o dia, e sim o dinamismo dessa agência de ensino, ficando assim: Escola Bíblica Dinâmica. Não importa, o objetivo é o mesmo.

03. Paulo, escrevendo a Timóteo, diz que Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra.” (2 Timóteo 3:16 RC). E quando ele escreve aos Efésios, fala sobre o fato de que Deus chamou alguns para apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores – pessoas que ensinam, portanto. O objetivo é o aperfeiçoamento dos santos, a edificação do corpo de Cristo, “para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudulosamente.” (Efésios 4:14 RC)

04. Nos tempos do Antigo Testamento o Pai era orientado a ensinar ao seu filho a lei de Deus e isso ele devia fazer assentado, de pé, deitando, levantando... enfim, de todas as formas possíveis.

05. E de todas as formas possíveis hoje também a Palavra de Deus deve ser ensinada, e uma dessas formas, uma excelente forma, é a EBD, seja ela "Dominical" ou "Dinâmica".

06. Mas é uma "via de mão dupla". Quero dizer com isso que a igreja tem o dever de prover os meios de ensino, mas cada membro em particular tem o dever de fazer uso desses meios que a igreja tem procurado prover. Qual tem sido a sua atitude?

07. Vejamos apenas três coisas sobre a EBD nesta manhã: o que é, qual a origem e qual a importância.

 

O QUE É A EBD?

 

08. A EBD é uma agência de ensino do reino de Deus. É um método de ensino da bíblia que objetiva levar o aluno a crer em Jesus como único e suficiente Salvador, crescer na fé e no conhecimento bíblico e colocar em prática aquilo que se aprendeu.

09. O Pr. Kleberson Gonçalves, em palestra desenvolvida para ser apresentada na PIB Camargo Novo em Abril de 2013, falou, palavras dele mesmo ou citando alguém, sobre a EBD:

a.    É departamento mais importante da igreja, porque evangeliza enquanto ensina, cumprindo assim, de forma cabal, as duas principais demandas da Grande Comissão, que nos entregou o Senhor Jesus (Mt 28.19-20);

b.    É a única agência de educação popular de que dispõe a igreja, a fim de divulgar, de maneira devocional, sistemática e pedagógica, a Palavra de Deus sendo esta o livro texto da Escola Dominical. Como diz Hernandes Dias Lopes “É inspirada por Deus e escrita por homens santos; ela é nascida no céu, amada na terra e perseguida pelo inferno. A Bíblia é o livro dos livros: O livro mais lido e o mais negligenciado; o livro mais amado e o mais odiado; o livro mais publicado, mais comentado e mais difundido de toda a história da literatura universal”

c.    É lugar de discipulado, treinamento e aperfeiçoamento dos santos para obra do ministério. Essa escola informa, transforma e treina pessoas para a realização da obra de Deus.  Uma pesquisa efetuada pelo Dr. C. H. Benson referenda o que está sendo dito: “Um cálculo muito modesto assinala que 75% dos membros de todas as denominações, 85% dos obreiros e 95% dos pastores e missionários foram, em algum tempo, alunos da Escola Bíblica Dominical”.

 

QUAL A ORIGEM DA EBD?

 

10. A EBD nasceu do coração e da visão de um jornalista Episcopal chamado Robert Raikes em 27 de julho de 1780. Certo dia em sua sala enquanto escrevia acerca do sistema carcerário na Inglaterra, observou de sua janela crianças de sua cidade sem horizontes, sem rumo, falando palavrão e largadas nas ruas. O índice de criminalidade juvenil estava em alta. Isto se deu  bem na época da Revolução industrial em que tanto os pais como os filhos trabalhavam nas fábricas. Aos domingos enquanto os pais descansavam, as crianças e adolescentes ficavam jogados nas ruas sem estudo, sem nenhum cuidado do governo.  Não havia escolas publicas. Os mais abastados colocavam seus filhos em escolas particulares enquanto os filhos dos operários ficavam a míngua sem nenhuma assistência. Comovido com esta situação, Raikes saiu pelas ruas convidando os pequenos transgressores a que se reunissem todos os domingos para aprender a Palavra de Deus. Junto com o ensino religioso, ele também ministrava aulas de gramática, história, matemática etc. Não demorou muito e a escola de Raikes já estava bem popular. Com a popularidade veio muita perseguição inclusive de muitas igrejas que criticavam seu serviço no “dia do Senhor”. No dia 03 de Novembro de 1783 Raikes publicou os resultados de seu trabalho em seu Jornal. Este ficou sendo a data escolhida como o dia da fundação da Escola Dominical.

11. O Pastor Antonio Gilberto a esse respeito escreve: “Mal sabia Raikes que estava lançando os fundamentos de uma obra espiritual que atravessaria os séculos e abarcaria o globo, chegando até nós, a ponto de ter hoje dezenas de milhões de alunos e professores, sendo a maior e mais poderosa agencia de ensino da Palavra de Deus de que a Igreja dispõe”

12. No Brasil o nascedouro foi a cidade imperial de Petrópolis, no Rio de Janeiro em 19 de agosto de 1885. Neste dia os missionários escoceses Robert e Sara Kalley dirigiram a primeira EBD em solo brasileiro. O grupo era pequeno apenas cinco crianças, mas foi o suficiente para que este trabalho florescesse e alcançasse os lugares mais retirados de nosso país.

 

QUAL A IMPORTÂNCIA DA EBD?

 

13. O saudoso Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho, falando sobre a EBD, destacou, citando trecho bíblicos, o fato de que o ensino, no caso, o ensino na EBD, é importante:

a.    Para as gerações futuras: “Ensinem-nas a seus filhos, conversando a respeito delas quando estiverem sentados em casa e quando estiverem andando pelo caminho, quando se deitarem e quando se levantarem” (Dt 11.19) / “Disse ele aos israelitas: No futuro, quando os filhos perguntarem aos seus pais: ‘Que significam essas pedras?’ Expliquem a eles: Aqui Israel atravessou o Jordão em terra seca” (Js 4.21-22)

b.    Para a geração presente: “Pois tudo o que foi escrito no passado, foi escrito para nos ensinar, de forma que, por meio da perseverança e do bom ânimo procedentes das Escrituras, mantenhamos a nossa esperança.” (Rm 15.4)

c.    Para aqueles que ensinam, porque é um dom dado por Deus: “Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine;” (Rm 12.7)

d.    Porque não basta ir: “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. (Mt 28.19-20)

e.    Porque o Espírito Santo ensina e lembra: “Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse.” (Jo 14.26)

f.     No templo e de casa em casa: “Todos os dias, no templo e de casa em casa, não deixavam de ensinar e proclamar que Jesus é o Cristo.” (At 5.42)

g.    Para que haja firmeza: “Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo, o Salvador de todos os homens, especialmente dos que creem. Ordene e ensine estas coisas.” (1Tm 10.11)

h.    Para que continue havendo homens fiéis que ensinem outros: “Portanto, você, meu filho, fortifique-se na graça que há em Cristo Jesus. E as palavras que me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confie-as a homens fiéis que sejam também capazes de ensinar outros.” (2Tm 2. 1-2)

14. Mas ainda podemos dizer um pouco mais sobre essa importância. A EBD é importante porque nela o ensino é bíblico, e a Bíblia é, dentre outras coisas:

a.    Lâmpada/luz: “Lâmpada para os meus pés é tua palavra e luz, para o meu caminho.” (Salmos 119:105 RC) / “E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia esclareça, e a estrela da alva apareça em vosso coração,” (2 Pedro 1:19 RC)

b.    Espada: “Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus,” (Efésios 6:17 RC)

c.    Aguilhão e prego bem fixado: “As palavras dos sábios são como aguilhões e como pregos bem fixados pelos mestres das congregações, que nos foram dadas pelo único Pastor.” (Eclesiastes 12:11 RC) – Fere, guia, alcança resultados e dá firmeza

d.    Agente de santificação: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.” (João 17:17 RC) / “Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.” (Salmos 119:9 RC)

e.    O livro que nos diz como ser libertos do pecado

f.     O livro que nos ajuda a reconhecer ensino verdadeiro e ensino falso

g.    O livro que nos provê de bom conselho para nossos problemas

h.    E, por fim, a EBD é importante porque nela o ensino é bíblico, e a Bíblia é nosso manual de fé e conduta. Nós Batistas temos vários documentos escritos, dentre ele a Declaração Doutrinária e a Declaração de nossos princípios. Dentro de nossos princípios consta a questão da autoridade, que inclui a Bíblia como Palavra de Deus. E sobre a Bíblia assim está escrito: A Bíblia fala com autoridade porque é a Palavra de Deus. É a suprema regra de fé e prática porque é testemunha fidedigna e inspirada dos atos maravilhosos de Deus através da revelação de si mesmo e da redenção, sendo tudo patenteado na vida, nos ensinamentos e na obra salvadora de Jesus Cristo. As Escrituras revelam a mente de Cristo e ensinam o significado de seu domínio. Na sua singular e una revelação da vontade divina para a humanidade, a Bíblia é a autoridade final que atrai as pessoas a Cristo e as guia em todas as questões de fé cristã e dever moral. O indivíduo tem que aceitar a responsabilidade de estudar a Bíblia, com a mente aberta e com atitude reverente, procurando o significado de sua mensagem através de pesquisa e oração, orientando a vida debaixo de sua disciplina e instrução. A Bíblia, como revelação inspirada da vontade divina, cumprida e completada na vida e nos ensinamentos de Jesus Cristo, é a nossa regra autorizada de fé e prática.

 

CONCLUINDO

 

15. Concluo citando novamente Isaltino, que disse:

 

No livro O mundo de Sofia, o doutrinador de menina Sofia diz que a criança é  o verdadeiro filósofo, porque ainda não perdeu a capacidade de se encantar. Os adultos se acostumaram com as verdades, com o mundo, perderam esta capacidade de se encantar. As coisas se tornaram rotina. O doutrinador lhe escreve: “Podemos dizer que um filósofo permanece a vida toda tão receptivo e sensível às coisas como um bebê. E agora você precisa se decidir, querida Sofia: você é uma criança que ainda não se ‘acostumou’ com o mundo? Ou você é uma filósofa capaz de jurar que isto nunca vai lhe acontecer?”

 

Quando acontece de nos “acostumarmos” à vida espiritual, perdemos a capacidade de nos encantarmos, na área espiritual, e perdemos também a capacidade de aprender algo novo. Já sabemos tudo e tudo se tornou rotina. Espero que os participantes deste encontro ainda estejam encantados. Com a Bíblia, com a igreja, com a EBD, com sua tarefa. Porque gente que fez da vida espiritual uma rotina não consegue impactar ninguém. É preciso que nos impressionemos com o mundo da igreja para impressionarmos os outros. E muito mais necessário é que nos impressionemos com a Bíblia e seu estudo para conseguirmos ensiná-la de maneira impactante. Porque o ensino que impacta vidas depende fundamentalmente de algo bem simples: que seja ministrado por pessoas que foram impactadas.

 

 

FONTES DE CONSULTA EXTRA-BÍBLICAS:

 

·         http://prkleberson.blogspot.com.br/2013/04/a-importancia-da-ebd-ii-tim314-17-tito.html

·         http://www.isaltino.com.br/2011/11/ebd-um-ensino-para-impactar-vidas/

·         http://www.ebdonline.com.br/definicao.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário