quarta-feira, 3 de novembro de 2010

COM QUE ROUPA EU VOU?

COM QUE ROUPA EU VOU?

 

            Quem nunca se deparou com essa questão? Creio que principalmente as mulheres, ainda que também os homens, vez por outra se deparam com o "problema" sobre com que roupa ir a determinado local ou evento.

            Hoje quero refletir nessa questão pensando na igreja, ainda que os princípios que serão apresentados possam servir de padrão para os servos de Deus em todos os lugares e ocasiões.

            Com que roupa eu vou, ou com que roupa devo ir?

Penso que a resposta a essa pergunta possa ser sintetizada da seguinte forma:

           

Eu devo ir com uma roupa que inspire respeito, com a qual eu não escandalize e faça tropeçar o meu próximo, com a qual o meu testemunho cristão não seja prejudicado, com a qual eu glorifique a Deus, e que seja modesta.

 

Em Filipenses 4.8 lemos acerca de nossos pensamentos que eles devem ser ocupados por tudo o que é honesto, justo, puro, amável, de boa fama, tudo em que há alguma virtude e algum louvor. Resumindo, tudo aquilo que inspira respeito. A mesma regra é válida para a vestimenta do crente.

Hoje, 03 de Novembro de 2010, um pouco antes de escrever esse texto, conversava com um dos comerciantes nas proximidades de minha casa quando entrou uma mulher com uma determinada roupa que deixou meu amigo de conversa meio "perturbado" a ponto de dizer alguma coisa e até cumprimentar a moça de forma diferente. Outras mulheres passaram também, mais bonitas até, mas ele não reparou. A diferença foi a roupa; a roupa da moça não lhe inspirou respeito e quase o levou a desrespeitá-la, e talvez até fosse essa a sua intenção (da moça).

Agora imagine se aquela moça fosse crente e meu amigo de conversa soubesse disso!? Certamente que ele ficaria escandalizado e talvez até dissesse pra mim, sabendo que sou pastor: "Ela é da sua igreja!". E talvez acrescentasse: "vou fazer uma visita à sua igreja".

Jesus, amados, disse algo muito sério sobre isso. Veja:

 

"É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem! Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma pedra de moinho, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos." (Lucas 17:1-2 RC)

 

O crente precisa dar um bom testemunho e glorificar a Deus até mesmo através de sua roupa.

Além da decência, o crente precisa observar a modéstia. Escrevendo a Timóteo, falando acerca das mulheres no verso 9 do capítulo 2, Paulo diz o traje delas deve ser decente e modesto. Modesto significa simples, sem excesso de luxo ou soberba.

Sugiro que quando você sair de casa olhe no espelho e se pergunte: que impressões eu vou passar com essa roupa? Ela é decente ou indecente? Que tipo de olhares eu receberei? Vou estar dando um bom testemunho ou vou escandalizar?

Pense nisso!

 

Em Jesus, que espera de seus servos que eles tenham

bom senso e decência em tudo e quanto a tudo,

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

Foz do Iguaçu – Parque Imperatriz – Novembro de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário