quarta-feira, 25 de novembro de 2009

O TOQUE DE JESUS

O TOQUE DE JESUS

 

1.    Hoje quero pensar um pouquinho com os irmãos sobre o Toque de Jesus.

2.    Existe um cântico cuja letra diz assim: "Quando eu... (cantava, orava, etc)... alguém me tocou. Eu sei que foi a mão do meu Senhor".

3.    Toque significa contato, no caso, o contato de Jesus conosco e, conseqüentemente, o nosso contato com ele.

4.    Esse toque, esse contato, sabemos, é um toque que abençoa. Quando Jesus nos toca somos abençoados de alguma forma, e, portanto, se formos sábios, esforçar-nos-emos por estar sempre "próximos dele" e por levar outras pessoas a essa proximidade.

5.    Vejamos, olhando para alguns episódios bíblicos o que o toque de Jesus pode fazer conosco e por nós.

 

O toque de Jesus pode nos trazer cura

 

1.    Veja Marcos 1.31

2.    O toque de Jesus levou cura à sogra de Pedro. Ela estava prostrada com alguma enfermidade que, dentre os sintomas, a deixara com febre.

3.    O toque de Jesus pode trazer cura

a.    Cura física

b.    Cura emocional

c.    Cura espiritual

4.    Aplicação: se assim o é, precisamos, com fé, insistente e incessantemente clamar a Jesus por esse toque, para nós e para os nossos semelhantes.

 

O toque de Jesus pode trazer libertação

 

1.    Veja Marcos 9.17-27

2.    Veja também Lucas 8.26ss

3.    O toque de Jesus é um toque libertador; é um toque capaz de tirar as pessoas das garras do inimigo

4.    A bênção da libertação tem alcance múltiplo:

a.    É bom para o liberto

b.    É bom para a família do liberto

c.    É bom para as pessoas e instituições em geral da localidade onde o liberto vive

5.    Aplicação: Fala-se muito hoje em dia sobre a necessidade de a igreja ser relevante para a localidade onde ela está. Uma igreja será relevante se ela, além de outras coisas, cumprir, principalmente, a tarefa de colocar as pessoas em contato com Jesus de forma que estas sejam alcançadas pelo seu toque libertador.

 

O toque de Jesus pode nos trazer restauração

 

1.    Veja Marcos 1.41

2.    Um leproso, ajoelhado diante de Jesus, rogava-lhe que ele o limpasse de sua lepra, e Jesus atendeu ao seu pedido.

3.    Trata-se de um toque de cura, mas, em se tratando de um leproso daqueles tempos, mais que uma cura, era uma restauração, porque um leproso naquela ocasião era forçado a morar longe das outras pessoas e, ao aproximar-se delas gritar: "imundo, imundo".

4.    Uma das definições de restauração, que encontramos em alguns dicionários é: "ato de reaver a independência ou a nacionalidade perdida".

5.    Além de curar o leproso, e por curá-lo, Jesus lhe devolveu a sua independência e o direito do convívio em sociedade, convívio com o seu povo.

6.    Essa restauração pode muito bem ilustrar a restauração maior que Jesus veio para efetuar: a restauração das pessoas a um convívio como povo de Deus, convívio esse que começa aqui e adentra a eternidade. Veja Efésios 2.19.

7.    Jesus pode, quer e veio para efetuar essa restauração.

8.    Aplicação 1: Você pode ser restaurado. Faça como o leproso: clame a Jesus...

9.    Aplicação 2: Leve "leprosos" a Jesus...

 

Conclusão

 

1.    O toque de Jesus é amplamente abençoador.

2.    Vimos, através desses episódios bíblicos que ele

a.    Cura

b.    Liberta

c.    Restaura

3.    A nossa tarefa como igreja é, através do evangelho, aproximar as pessoas de Jesus, para que elas sejam tocadas por ele e sejam curadas, libertas e restauradas..

4.    Precisamos cumprir nossa tarefa com fé e destemor.

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário