quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

JESUS É O SENHOR DA GLÓRIA

 

JESUS É O SENHOR DA GLÓRIA

 

1 Coríntios 2:8

 

01. O evangelista Lucas, em 23:47, relata que um centurião, certamente o chefe da guarda  que esteve ao pé da cruz quando Jesus foi crucificado, vendo tudo o que acontecera por ocasião da crucificação e morte de Jesus, deu glória a Deus dizendo: “Certamente este homem era justo”. R. N. Champlin, em o N. T. Int. V. por V., comentando I Co. 2:8 diz que John Mosefield, em sua imaginária conversação entre a esposa de Pilatos e o referido centurião, diz o seguinte:

 

-        Pensas que ele está morto?

-        Não, senhora, penso que não.

-        Então, onde ele estará?

-        Solto no mundo, senhora, onde nem romanos e nem judeus podem abafar-lhe a verdade.

 

02. Bem, obviamente Jesus esteve realmente morto, pois para isso veio.

03. Mas Jesus Cristo é o Senhor da glória, diz Paulo, e homens poderosos, principais entre o povo, o crucificaram porque a sabedoria que possuíam não era a verdadeira sabedoria,  mas ele continuou, mesmo morto, e continua agora, ressuscitado, sendo o Senhor da glória, e nada, nem mesmo uma crucificação e morte pode abafar-lhe a verdade.

04. "Senhor", no texto, é kurios, que quer dizer: "aquele a quem uma pessoa ou coisas pertence, sobre o qual ele tem o poder de decisão; mestre, senhor".

05. "Glória" é doxa, que quer dizer glória, esplendor, brilho, majestade, magnificência, excelência – a mais gloriosa condição ou o mais glorioso estado de exaltação.

06. Jesus é, diz Paulo, aquele que possui essa gloriosa condição e esse glorioso estado de exaltação.

07. Por que? Bem, a resposta pode ser relativamente simples, mas aceitá-la sempre será uma questão de fé. Você crê? Qual é o Jesus em que você crê, ou o que você crê acerca de Jesus? Essa é uma pergunta que está se tornando cada vez mais importante em nossos arraiais, talvez principalmente quando vamos escolher professores para nossos seminários teológicos, pastores para as nossas igrejas e até mesmo pregadores e palestrantes para os nossos eventos, bem como que livros vamos adquirir para ler. Por exemplo, Rudolf Bultmann, um teólogo Alemão acerca de quem você quase sempre vai ler nas primeiras linhas de escritos sobre ele: "um dos teólogos mais influentes do século XX"; esse homem considerava muitas coisas na bíblia como mito, inclusive a ressurreição de Jesus – para ele a ressurreição acontecera sim, mas apenas na experiência subjetiva dos discípulos, apenas "na cabeça deles"; mas que Jesus havia revivido, saído do túmulo e se manifestado vivo conforme relata as escrituras, nisso ele não cria.

08. Então vejamos pelo menos três razões porque Jesus é o Senhor da Glória:

a.    Jesus é o Senhor da glória porque Ele é o Filho de Deus, e, como tal, a glória lhe é inerente, isto é, está naturalmente ligada a ele de forma inseparável – é-lhe um atributo essencial – João 1 14 diz: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.” (João 1:14 RC)

b.    Jesus é o Senhor da glória porque, como homem, sendo ele agora Senhor dos homens, ele foi glorificado, tendo recebido um nome que está acima de todo e qualquer outro nome – Veja o que diz Filipenses 2:3-11: “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.  Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.  De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,  que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.  Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz.  Pelo que também Deus o exaltou soberanamente e lhe deu um nome que é sobre todo o nome,  para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra,  e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai.” (RC)

c.    Jesus é o Senhor de toda glória porque ele é o modelo de todos  os que já são remidos e glorificados, bem como de todos aqueles que ainda o serão – Veja os seguintes textos: “Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória, na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” (2 Coríntios 3:18 RC) / “Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.” (Romanos 8:29 RC)

09. De toda a glória existente na terra e no céu Jesus é o Senhor. Jesus é o possuidor de toda a glória divina e celestial.

10. Porém, mesmo assim, o que os homens fizeram com ele? Paulo diz que os homens o crucificaram. Os homens poderosos, “sábios”, não reconheceram pela sua própria sabedoria o Senhor da glória, pois esta não era a verdadeira sabedoria.

11. Mas a grande questão é: “E nós, temos reconhecido a Jesus como sendo o Senhor da glória?”

12. Este reconhecimento não é tanto intelectual quanto prático. Tiago diz que a fé que não se manifesta em obras (prática), é morta em si mesma. Abraão, o pai da fé, demonstrou, externou sua fé através de suas ações em obediência a Deus. Mas muitos houveram, e ainda há muitos que são como Simão, o “mágico”, do livro de Atos. Veja Atos 8:5-21 e repare bem no versículo 21.

13. Jesus é o Senhor da glória, mas muitos há, até mesmo “crentes”, que, a exemplo daquelas pessoas do passado, continuam expondo-o ao vitupério.

14. Que não sejamos desse tipo de “crentes”. Ao contrário, que sejamos, todos nós como aqueles crentes mártires do livro do Apocalipse, que lavaram as suas vestiduras e as branquearam no sangue do Cordeiro, que viveram em função de dar testemunho da verdade e que nem mesmo a custo de suas próprias vidas foram infiéis a Cristo em palavras ou ações.

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

Muqui, Dezembro de 2014

011 - Apresentacao na igreja - 01 de Junho (8)

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário