sábado, 3 de setembro de 2016

CARTA ROTEIRO DA SALVAÇÃO

CARTA ROTEIRO DA SALVAÇÃO

 

            Caro amigo,

 

            Você crê que a Bíblia é a Palavra de Deus?

            Se você crê, mesmo que sua crença não seja ainda tão forte, farás bem em tomar conhecimento de algumas verdades que ela nos transmite.

 

            PRIMEIRA VERDADE:

 

            Ela, a Bíblia, a Palavra de Deus, nos transmite a verdade de que todos nós somos pecadores.

            Você encontra esta informação em Romanos 3.23, que diz: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3:23 RC)

            Em Gálatas 5.19-21 encontramos vários exemplos de manifestações de pecado: “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus.” (Gálatas 5:19-21 RC)

            São só alguns exemplos, após os quais é dito que não herdarão o Reino de Deus os que vivem na prática dessas coisas.

            Há muitos outros trechos da Bíblia em que pecados são citados e tratados como coisa grave diante de um Deus que é Santo. Mas, digamos assim, o principal pecado é o pecado da incredulidade. Jesus, no evangelho de João, ao anunciar que voltaria para o Pai, mas enviaria o Espírito Santo, disse que Ele, o Espírito Santo, convenceria o homem, dentre outras coisas, do pecado, e acrescenta: “porque não creem em mim” – O pecado de não crer, o pecado da incredulidade, é objeto de especial atenção do Espírito Santo.

            Então, todos somos pecadores – essa é a primeira verdade.

 

            SEGUNDA VERDADE:

 

            Ela, a Bíblia, a Palavra de Deus, nos transmite a verdade de que, por causa de nossos pecados, fomos/somos condenados.

            Voltando a Romanos 3.23, logo após sermos informados que todos pecamos, somos também informados que destituídos fomos/estamos da glória de Deus. E em Romanos 6.23 aprendemos que o resultado de uma vida vivida no pecado é a morte. Veja: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Romanos 6:23 RC). Morte aqui, além da morte física literal, que passou a imperar após Adão e Eva pecarem, significa também, e talvez principalmente, separação de Deus – o resultado de uma vida vivida no pecado, sem a redenção de Cristo, é viver eternamente separado de Deus.

            Em Lucas 16.19-31, lemos sobre uma condenação a um lugar e estado de tormento eterno. Veja: “19 Ora, havia um homem rico, e vestia-se de púrpura e de linho finíssimo, e vivia todos os dias regalada e esplendidamente. 20  Havia também um certo mendigo, chamado Lázaro, que jazia cheio de chagas à porta daquele. 21  E desejava alimentar-se com as migalhas que caíam da mesa do rico; e os próprios cães vinham lamber-lhe as chagas. 22  E aconteceu que o mendigo morreu e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico e foi sepultado. 23  E, no Hades, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão e Lázaro, no seu seio. 24  E, clamando, disse: Abraão, meu pai, tem misericórdia de mim e manda a Lázaro que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. 25  Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro, somente males; e, agora, este é consolado, e tu, atormentado. 26  E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá, passar para cá. 27  E disse ele: Rogo-te, pois, ó pai, que o mandes à casa de meu pai, 28  pois tenho cinco irmãos, para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento. 29  Disse-lhe Abraão: Eles têm Moisés e os Profetas; ouçam-nos. 30  E disse ele: Não, Abraão, meu pai; mas, se algum dos mortos fosse ter com eles, arrepender-se-iam. 31  Porém Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos Profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite.” (Lucas 16:19-31 RC)

 

            TERCEIRA VERDADE:

 

            Podemos ser salvos! Felizmente, a Bíblia, a Palavra de Deus, também nos informa que Deus providenciou um meio para nossa salvação. Em João 3.16 lemos que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho Unigênito, para que todo aquele que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Em 1 Coríntios 15.3-4 lemos que Cristo morreu pelos pecadores. Veja: “Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras,” (1 Coríntios 15:3-4 RC).

            Então, LOUVADO SEJA DEUS! Não precisamos continuar condenados e perdidos, Deus tem salvação para nós.

 

            QUARTA VERDADE:

           

            A verdade sobre o que é necessário, de nossa parte, nessa obra de salvação. Vejamos:

           

Ø  Arrependimento

 

Arrependimento é mudança de mente, atitude e sentimento em relação ao pecado. Veja Isaías 55.6-7: “Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio o seu caminho, e o homem maligno, os seus pensamentos e se converta ao SENHOR, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.” (Isaías 55:6-7 RC).

Veja também esses outros trechos das Escrituras:

 

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor.” (Atos 3:19 RC)

 

“... agora, folgo, não porque fostes contristados, mas porque fostes contristados para o arrependimento; pois fostes contristados segundo Deus; de maneira que por nós não padecestes dano em coisa alguma. Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.” (2 Coríntios 7:9-10 RC)

 

Ø  Fé – é preciso crer em Jesus.

 

Em Atos 16.31, respondendo ao carcereiro de Filipos sobre o que fazer para ser salvo, Paulo e Silas lhe dizem quer ele deveria crer no Senhor Jesus.

Veja Também João 5.24 e 6.47:

 

“Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” (João 5:24 RC)

 

“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.” (João 6:47 RC)

 

Arrependimento e fé, essas são as duas coisas principais, que aqueles que forem alcançados pela graça salvadora do Senhor Jesus irão experimentar e manifestar. E a bíblia diz que aqueles que assim se arrependem e creem no Senhor Jesus, hão de fazer-lhe confissão de pecados, invocar o Seu nome, recebê-lo em suas vidas como Salvador e Senhor, e serão salvos. Veja os seguintes trechos:

 

“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1:9 RC)

 

“Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.” (Romanos 10:9-10 RC)

 

“... todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” (Romanos 10:13 RC)

 

“Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que creem no seu nome,” (João 1:12 RC)

 

Preste bem atenção meu amigo, ISTO é o que diz a Palavra de Deus. O que passa disto é de procedência maligna. Obras, méritos pessoais, não salvam ninguém. Em Efésios 2.8-10 lemos que apesar de Deus ter preparado de antemão as boas obras para que andássemos nelas, somos salvos não por causa delas ou por elas, mas pela graça de Deus.

 

QUINTA VERDADE:

 

Esta quinta verdade é também a última nessa nossa proposta de reflexão, e é a verdade de que, quando, alcançados pela graça, nos arrependemos de nossos pecados e cremos em Jesus, unicamente nele, como Salvador e Senhor, então ele realiza uma obra em nós e a nosso favor.

Em Atos 10.43, falando sobre Jesus, que foi pelo Pai constituído juiz dos vivos e dos mortos, lemos que dele dão testemunho todos os profetas de que quem nele crê recebe perdão dos pecados pelo seu nome.

Em 2 Coríntios 5.17 lemos que Deus regenera aquele que está em Cristo, fazendo dele uma nova criatura.

Em Hebreus 10.16-17 lemos que Deus se esquece de nossas iniquidades.

Em João 1.12 lemos que Deus torna o pecador Seu filho.

Em João 5.24 e 6.47 lemos que Deus dá ao pecador a vida eterna.

E, fechando esse ponto, obviamente sem esgotar todo o alcance da obra de Cristo a nosso favor, cito como exemplo o que aconteceu com pessoas que creram lá na cidade de Éfeso no tempo de Paulo:

 

“1 E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, 2  em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência; 3  entre os quais todos nós também, antes, andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. 4 Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, 5  estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), 6  e nos ressuscitou juntamente com ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; 7  para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça, pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.” (Efésios 2:1-7 RC)

 

Meu caro amigo, encerro essa reflexão recomendando a você a que entregue hoje mesmo a sua vida a Jesus. Entretanto, caso queira deixar para mais tarde, também poderá fazê-lo. Fica, porém, o alerta de Hebreus 3.15 e Tiago 4.14:

 

“Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração, como na provocação.” (Hebreus 3:15 RC)

 

“Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco e depois se desvanece.” (Tiago 4:14 RC)

 

Na graça e pela graça,

 

Seu amigo,

 

Walmir Vigo Gonçalves (Pr.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário