quarta-feira, 21 de março de 2012

Bem aventurados os mansos…


BEM AVENTURADOS OS MANSOS

 

 

Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra. (Mateus 5:5 )

 

            Há algum tempo houve uma “marcha gay”, e, para aquela marcha, os militantes do movimento gay usaram como slogan esse versículo 5 de Mateus 5. Eles queriam dizer que eles eram os mansos, e, portanto, os bem-aventurados que herdarão a Terra.

            É óbvio que, com essas palavras Jesus jamais quis dar a entender o que aqueles gays estavam querendo transmitir. A palavra de Deus considera o homossexualismo como imundícia e paixão infame.

            Também é certo que não passava pela mente de Jesus, quando pronunciou estas palavras, aquilo que se passa na mente de muita gente quando as ouve, ou seja, a figura de todo e qualquer indivíduo tranquilo, de paz, pacato, bonzinho e até um pouco “bobinho”.

            Mas, se não é nada disso, o que é então?

            Há algumas coisas que, para se chegar a uma definição das mesmas, é preciso enfatizar também o que elas não são. A mansidão é uma delas.

            Aristóteles, o grande filósofo, enxergava a mansidão como um vício de deficiência. Em seu sistema ético ele relacionou doze virtudes principais, e para cada uma delas ele relacionou um vício de deficiência e um vício de excesso. No caso em foco, ele relacionou a magnanimidade como virtude, a vaidade como o vício de excesso correspondente e a mansidão como o vício de deficiência. Mas a mansidão não é isso, não é uma fraqueza, não é uma deficiência que nos torna fracos.

            Algumas pessoas pensam que mansa é aquela pessoa que não possui convicções firmes e que não toma posição em favor de nenhuma causa.

            Há quem pense que ser manso é ser fraco, tímido, medroso, covarde.

            Mas não é nada disso. Aliás, para ser genuinamente manso é preciso muita coragem. Nas palavras do Dr. Russel Shedd, devemos considerar a mansidão como a entrega da nossa vontade a Deus. Sendo assim, a mansidão é uma virtude que exige muita coragem de nossa parte:

 

·         Coragem para substituir a nossa atitude egoísta pela submissão a Deus;

·         Coragem para entregar a Deus o direito de controlar todas as circunstâncias de nossa vida, controlar as nossas reações diante dessas circunstâncias e das pessoas que Ele colocou em nosso caminho, o que tornará impossível a nós manter um espírito de revolta e ressentimento, mesmo que a fornalha da aflição esteja aquecida sete vezes mais.

 

            A mansidão faz parte do caráter daqueles que são integrantes do reino de Deus, e é um dos aspectos do fruto que o Espírito Santo produz na vida do filho de Deus. Você tem cultivado essa virtude? Tem buscado agir segundo a vontade de Deus e não segundo seus impulsos humanos no que diz respeito às reações diante das circunstâncias e das pessoas que Deus tem colocado ao seu redor?

Pense bem nisso, pois OS MANSOS É QUE SÃO BEM AVENTURADOS.

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

prwalmir@hotmail.com

www.igrejabatistanoparqueimperatriz.blogspot.com

www.pibfoz.com.br

 

Um comentário:

  1. é isso ai meu amigo. texto precioso, como sempre. abraços lamarque

    ResponderExcluir