terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

UM DIA A CASA CAI

 

UM DIA A CASA CAI

 

Leia Mateus 7.24-27

A história é conhecida de muitos cristãos e foi contada inicialmente por Jesus. O ensinamento final é de que aquele que ouve e põe em prática o que o Senhor ensinou é como um homem que construiu sua casa sobre a rocha – nenhuma tempestade poderá destruí-la. Entretanto, levar a vida na contramão da vontade do Senhor, isto é, ouvir a Palavra de Deus e não praticá-la é como quem constrói sua casa sobre o terreno arenoso. O Senhor é claríssimo: "Todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína." (Mt. 7:26-27).

Ler esse texto com um certo romantismo torna o ensinamento de Jesus distante da realidade. A leitura que fazemos é, geralmente, em nosso favor. Sempre imaginamos nossa casa sobre a rocha; os outros é que edificam suas casas na areia. Afinal, estamos semanalmente no templo (quando estamos) e somos membros de uma boa igreja, pensamos.

O que é construir uma casa sobre a areia? Eis apenas alguns exemplos, apenas para nos fazerem lembrar que nem sempre nossa casa está em terreno firme:

 

1.    Construir uma casa na areia é fugir sempre dos problemas e nunca enfrentá-los; antes, ser mestre em contorná-los, com o objetivo maior de sempre manter sua paz pessoal, ainda que custe grandes guerras e conflitos na vida dos outros;

2.    Construir a casa na areia significa ser um assíduo freqüentador de igrejas aos domingos, mas, durante a semana, viver uma vida totalmente em desacordo com a Palavra de Deus, dando um muito ruim testemunho;

3.    Construir a casa na areia é viver para julgar os outros e não se avaliar pessoalmente diante da Palavra;

4.    Construir a casa na areia é contar vantagem do que não se fez e não confessar o que de mal se fez;

5.    Construir a casa na areia é viver de aparências e deixar que a vaidade domine o pensamento a ponto de se valorizar mais o que se tem, do que o que se é, porque o que se é realmente é muito pequeno.

6.    Construir a casa na areia, enfim, é fazer tudo o que o Senhor não quer que se faça e deixar de fazer tudo o que Ele intenta que se faça: é ouvir Suas palavras e não as praticar.

 

O caminho entre um cristão e um fariseu é muito curto. Facilmente podemos tornar-nos um fariseu da melhor qualidade e um cristão da pior. Não é sem razão que na história do cristianismo muitos que começaram bem sua caminhada com Cristo vão se distanciando gradativamente até não se reconhecer neles um cristão, mas um fariseu cínico com Deus e sua igreja; tornaram-se "sepulcros caiados" cuja aparência é alva, mas seu interior podre.

É preciso fundamentar a vida pessoal, a casa, sobre a rocha segura, a Palavra de Deus, pois não há outra maneira de ficar de pé, quando vier a tempestade. (Mt. 7:24-25). Agir de outra maneira é brincar de ser crente, é não levar Deus a sério, é duvidar de Seu juízo, é construir o fundamento da vida sobre areia. Por um bom tempo a casa poderá ficar de pé, mas um dia, disse Jesus, ela cai.

     

"Adaptado de um artigo de Samuel Costa"

Nenhum comentário:

Postar um comentário