quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

ORAÇÃO

ORAÇÃO

 

 

A importância da oração:

1) Como demonstração de dependência de Deus,

2) Como demonstração de devoção e

3) Como geradora de alegria mesmo em meio às dificuldades

 

 

1.    Leitura inicial: 1º. Tessalonicenses 5.17

2.    A oração ocupa um lugar de muita importância na vida do crente. Alguém já disse acertadamente que "Satanás treme quando vê o mais fraco santo de joelhos".

3.    No texto sugerido como leitura inicial, Paulo orienta: "Orai sem cessar".

4.    Em Efésios 6.18, depois de orientar-nos a nos equiparmos com toda a armadura de Deus, Paulo diz que isso deve ser feito "orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica...".

5.    Em Lucas 18 Jesus conta uma parábola para enfatizar o dever de orarmos sempre e nunca esmorecermos.

6.    Vemos exemplos de vida de oração em muitos servos de Deus na Bíblia e na vida do próprio Cristo.

7.    Há muitos Salmos que são orações, onde o salmista pede perdão, comunhão com Deus, santificação, proteção em meio aos perigos, onde ele expressa o seu louvor a Deus, etc.

8.    São muitos os ensinamentos e exemplos bíblicos.

9.    Certo homem contou esta história: "Quando eu era menino muitas vezes ouvi a história de um alfaiate que obteve grande sucesso em sua carreira, de maneira que veio a ser admirado, e até invejado, por muitos. / Já bem velhinho ele sentiu o desejo de beneficiar alguns de seus colegas de ofício, e, para tanto, mandou anunciar-lhes que a tal dia e a tal hora iria pronunciar o segredo de seu sucesso. / No dia e hora marcados muitos alfaiates compareceram para conhecer o grande segredo. Ficaram todos em silêncio, e o velho alfaiate, com a voz já bem fraca, pronunciou uma curta frase: 'sempre dêem nó na linha'."

10. Amados, a oração é um dos mais importantes "nós" na linha da vida cristã que garantem o seu sucesso. Portanto, orem! Orem sem cessar!

11. Bem, vamos pensar então nos três pontos propostos inicialmente e que enfatizam a importância da oração.

 

I. A oração a Deus é importante, dentre outras coisas, porque constitui-se em um cultivo do senso de dependência desse mesmo Deus.

           

1.    TODOS SOMOS DEPENDENTES DE DEUS!!! Até mesmo aqueles que não reconhecem tal dependência ou nem mesmo crêem que exista Deus, dependem do Deus que nós sabemos existir.

2.    Tomás de Aquino, filósofo cristão que viveu entre 1225 e 1274, na era medieval, escreveu um trabalho intitulado Summa Theologica, e, nesse trabalho ele aponta cinco argumentos em prol da existência de Deus. Um deles consiste do fato de que toda causa tem um causador, ou seja, todo movimento depende de um movimentador, toda modificação depende de um modificador. Não há nada neste mundo que seja uma causa eficiente em si mesma. Por exemplo, este púlpito não causou a si mesmo; ele dependeu de um causador. Se ele tivesse causado a si mesmo, seria anterior a ele próprio, o que sabemos ser impossível. Tudo o que existe dependeu, para sua existência, de algo anterior a ele mesmo. E se formos retrocedendo o nosso pensamento, teremos que chegar à conclusão de que deve ter havido uma causa primária eficiente e, é óbvio, inteligente, que não foi causada por nenhum outro causador, que é simplesmente auto-existente e eterna. "A esse ser chamamos Deus" – Dizia Aquino.

3.    Então, Deus é a causa de todas as coisas e não é causado por ninguém, isto é, Ele é o Criador de tudo, sendo Ele mesmo, entretanto, incriado, auto-existente. Se Ele pudesse ser suprimido, todas as coisas simplesmente deixariam de existir, pois Ele continua sendo a causa de todas as leis que garantem a existência. E, então, mesmo que alguns não creiam, ainda assim são dependentes desse Deus.

4.    Nós, quando oramos, estamos reconhecendo que somos dependentes de Deus, e, no caso, não só nas coisas mais gerais, porém também nas mais pessoais. Nós que cremos em Deus não somos dependentes d'Ele somente pelo fato de Ele ser o Causador de tudo, mas por Ele ser o nosso Pai.

5.    Adam Clarke escreveu: "Dependeis de Deus em cada bem; sem Ele nada podeis fazer; senti a vossa dependência a todos os instantes e sempre vos encontrareis no espírito de oração; e aqueles que sentirem essa atitude, tão freqüentemente quanto for possível, serão encontrados no exercício da oração" (Extraído de O N. T. Interp. Vers. Por Vers., volume 5, p. 218)

6.    Denny, na mesma obra citada acima, diz: "... essa forte consciência de dependência de Deus torna-se algo bem presente somente quando nos apresentamos a Ele, em cada uma de nossas necessidades..."

7.    Muitos de nós reconhecemos nossa dependência de Deus, mas a negamos na prática quando não cultivamos uma vida de oração.

8.    Todas as pessoas que foram tremendamente usadas por Deus foram pessoas que tiveram uma vida de oração.

 

II. A Devoção deve constituir-se em a principal ocupação na vida do Crente, e a oração sem cessar é importante justamente por propicia isso, dentre outras coisas.

 

1.    Qual o significado de devoção?

2.    Devoção significa dedicação, consagração, tributação, destinação.

3.    E, no caso, como ato de adoração, nós nos devotamos a Deus, isto é, nós dedicamos, consagramos, tributamos, destinamos a Ele todo o nosso ser.

4.    A oração incessante propicia essa entrega.

5.    Orar sem cessar significa viver em espírito de oração

a.    consultando sempre a Deus na hora das decisões para saber a vontade dEle, já que dEle somos;

b.    clamando a Deus nas horas difíceis

c.    e agradecendo-Lhe  pelas respostas,

d.    coisas essas que podem ser expressas com ou sem palavras.

6.    Esse hábito com certeza nos levará a sermos mais dedicados, consagrados, devotos a Deus.

 

III. A Oração é importante também por ser geradora de alegria constante mesmo em meio às dificuldades.

 

1.    Geradora talvez não seja a Palavra correta – talvez distribuidora ou propagadora ou talvez ainda uma espécie de fertilizante. Mas não importa, creio que todos hão de entender o que estou querendo dizer.

2.    Quem nunca experimentou a paz de espírito depois de um momento passado em oração, dedicando-se a Deus e colocando diante dele as dificuldades? Eu já... algumas vezes.

3.    Veja o que diz Filipenses 4.6-7:

a.    Versão RC – "Não estejais inquietos por coisa alguma: antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus."

 

b.    Versão RA – "Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus."

 

4.    Quando nossa mente e coração estiverem guardados pela paz de Cristo, que excede todo o entendimento, não haveremos de estar constantemente alegres?

 

Conclusão

           

1.    Quando oramos demonstramos que não só somos como nos reconhecemos dependentes de Deus;

2.    Quando oramos demonstramos que somos devotos, consagrados a Deus;

3.    E quando oramos a paz de Deus guarda nosso coração e nossa mente e a alegria surge e se desenvolve nesse ambiente.

4.    Concluo então essa reflexão relembrando o conselho do alfaiate da história que contei no início: "Sempre dêem o nó na linha!"

 

Pr. Walmir Vigo Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário