quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Fw: A PALAVRA DE DEUS

 

A PALAVRA DE DEUS

 

1)    Estamos comemorando hoje o Dia da Bíblia;

2)    Em virtude disso vamos refletir um pouco sobre a Palavra de Deus.

3)    Para tanto quero usar o texto que encontramos NE verso 11 do capítulo doze de Eclesiastes.

4)    Quero ler esse versículo em duas versões diferentes, a Almeida Revista e Corrigida e a Nova Tradução na Linguagem de Hoje:

 

RC – "As palavras dos sábios são como aguilhões e como pregos bem fixados pelos mestres das congregações, que nos foram dadas pelo único Pastor"

 

NTLH – "As palavras dos sábios são como pregos bem pregados; são como as varas pontudas que os pastores usam para guiar as ovelhas. Essas palavras foram dadas por Deus, o único Pastor de todos nós"

 

5)    Agora, amados, pensem comigo: O texto fala sobre as palavras dos sábios, mas, se assim é no que respeita às palavras dos sábios, o que dizer da Palavra de Deus?

6)    Vamos pensar na palavra de Deus nesta manhã usando as figuras que encontramos no versículo: a figura do aguilhão e a figura do prego bem fixado.

 

I. A PALAVRA DE DEUS É COMO UM AGUILHÃO

 

1.1. Primeiramente pensemos sobre que é um aguilhão e o que ele faz.

 

1)    Você sabe o que é um aguilhão?

2)    O próprio texto, na NTLH, já diz o que é um aguilhão: "vara pontuda que os pastores usam para guiar as ovelhas". Na verdade não só as ovelhas, mas o gado em geral. (projetar uma ou mais imagens)

3)    O aguilhão fere, e fere porque tem capacidade de penetração, mas é útil, talvez justamente por ferir, para se atingir o objetivo desejado, que é o de guiar o gado a um determinado destino.

4)    O nosso texto nos diz que as palavras dos sábios são como o aguilhão. Certamente o que se está querendo destacar é esse poder de ferir, de chamar a atenção, de penetração e a capacidade de guiar em direção a um objetivo.

5)    Veja um exemplo bíblico em 2 Samuel 12.1-14.

6)    Agora, amados, se assim é no que respeita às palavras dos sábios, o que dizer das palavras daquele que criou os sábios? (Se nos cega o sol ardente quando visto em seu fulgor, quem contemplará aquele que do sol é criador?)

 

1.2. Isso posto, passemos a pensar agora na Palavra de Deus usando a figura do aguilhão.

 

1.2.1. A Palavra de Deus fere.

 

1)    A Palavra de Deus fere, isto é, ela tem um alto poder de penetração, de chamar à atenção.

2)    O mesmo exemplo acima (2 Samuel 12.1-14) é válido aqui.

3)    Em Atos 13, a partir do versículo 14, encontramos que em certo Sábado Paulo, juntamente com alguns companheiros, se encontrava em Antioquia da Pisídia. Eles foram ao templo e foi-lhes dada a oportunidade de falar. Paulo tomou a palavra e começou a falar. Sua fala começou com a escolha que Deus fizera de um povo – eles – e estendeu-se até ao anúncio de Jesus como o Messias prometido. A palavra chamou-lhes à atenção e eles pediram a Paulo que no outro Sábado lhes falasse mais, e o verso 44 diz que no outro Sábado quase toda a cidade ajuntou-se para ouvir a Palavra de Deus, e muitos chegaram à fé.

4)    Efésios 6.17 diz que a Espada do Espírito é a Palavra de Deus.

5)    Hebreus 4:12 diz que "... a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até à divisão da alma, e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração".

 

1.2.2. A Palavra de Deus guia.

           

1)    O que diz o Salmo 119.105? – "Lâmpada para os meus pés é a tua Palavra, e luz para os meus caminhos".

2)    O versículo 130 deste mesmo Salmo diz: "A exposição das tuas palavras dá luz e dá entendimento aos símplices."

3)    A Palavra de Deus, amados, é a luz que nos guia em meio a esse mundo repleto e obscurecido pelo pecado.

4)    Atribui-se a alguém de nome Howard B. Orbon a seguinte narrativa:

 

A primeira oportunidade que tivemos para visitar uma caverna foi durante uma viagem de férias. Enquanto estávamos de pé, observando as formações rochosas embebidas de água, o guia explicou-nos que a formação das rochas começou há muitos séculos com o gotejar das águas. Ele nos disse também que a vegetação verdejante, que crescia nas paredes da caverna, só apareceu depois de ser instalada ali a luz elétrica. O guia desligou então o interruptor e a caverna ficou completamente em trevas. A mais densa escuridão que já vimos. A seguir, acendeu uma vela e novamente pudemos enxergar. Todas as trevas daquela caverna não puderam prevalecer contra a luz de uma vela.

 

5)    E é dele também a reflexão baseada no episódio vivenciado:

 

A fé radiante e inabalável teve sua origem já há muitos séculos passados. Os cristãos de todas as épocas testificam que uma nova vida ,brota nos lugares mais sombrios, quando expostos à luz da Palavra de Deus. E uma certeza inabalável da fé cristã que Deus estabeleceu a sua Palavra como a luz do mundo, e não há trevas escuras o bastante para prevalecerem contra ela.

 

6)    Vamos adiante:

 

1.2.3. A Palavra de Deus alcança resultados.

 

1)    Em Isaías 55:11 Deus diz: "assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia; antes, fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei".

2)    Em Mateus lemos a Parábola do semeador: "E falou-lhe de muitas coisas por parábolas, dizendo: Eis que o semeador saiu a semear. E, quando semeava, uma parte da semente caiu ao pé do caminho, e vieram as aves e comeram-na; e outra parte caiu em pedregais, onde não havia terra bastante, e logo nasceu, porque não tinha terra funda. Mas, vindo o sol, queimou-se e secou-se, porque não tinha raiz. E outra caiu entre espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram-na. E outra caiu em boa terra e deu fruto: um, a cem, outro, a sessenta, e outro, a trinta. Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça." (Mateus 13:3-9 RC) / "Escutai vós, pois, a parábola do semeador. Ouvindo alguém a palavra do Reino e não a entendendo, vem o maligno e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho; porém o que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; mas não tem raiz em si mesmo; antes, é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se ofende; e o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera; mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro, sessenta, e outro, trinta." (Mateus 13:18-23 RC)

3)    Ao lermos essa parábola podemos ficar pensando que a Palavra, em alguns casos, não alcançou resultado. Mas não é verdade. As pessoas ouviram a palavra, mas a mesma não frutificou em suas vidas, é verdade. Entretanto, os mesmos não poderão alegar ignorância quando estiverem diante de Deus para julgamento. Jesus diz em certo lugar que o resultado dessa palavra será um veredicto de culpado. Veja: "Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. E, se alguém ouvir as minhas palavras e não crer, eu não o julgo, porque eu vim não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem me rejeitar a mim e não receber as minhas palavras já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último Dia." (João 12:46-48 RC)

4)    Acontece também de os resultados só aparecerem mais tarde...

5)    A Palavra de Deus nunca volta vazia, ela sempre alcança resultados.

6)    Pensemos agora na Palavra de Deus usando a figura do prego bem fixado, ou bem pregado.

 

II. A PALAVRA DE DEUS É COMO PREGO BEM FIXADO

 

1)    A Palavra de Deus é como um prego bem fixado!

2)    Isso equivale a dize que A Palavra de Deus sustenta firmemente aqueles que lha ouvem.

3)    Imagine que você comprou ou ganhou um quadro muito bonito e bem caro. Você chega em casa e vê que na parede onde você pensou em pendurar o quadro já tem até um prego. Mas daí você percebe que o prego não está bem firme. O que você faz? Provavelmente vai fixar bem o prego ou até vai colocar um parafuso ali (e um parafuso nada mais é que um prego de rosca) porque o quadro é pesado e precisa ser pendurado em algo firme.

4)    Pois bem, a Palavra de Deus é esse prego bem fixado; é firme e dá firmeza.

5)    Mas é preciso fazer algumas observações:

a.    A Palavra precisa ser lida/ouvida.

b.    A Palavra precisa ser entendida, e para isso precisamos das orientações do Espírito Santo, mas temos que nos esforçar ao máximo também.

c.    Mas, acima de tudo, a Palavra precisa ser atendida. Veja com atenção o que Jesus diz no bem conhecido texto de Mateus 7: "Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras e as não cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda." (Mateus 7:24-27 RC)

6)    Diz-se que certa família tinha em casa, na parede da copa, um extintor de incêndios. Ali foi colocado e ali ficou. Durante uns três anos a única atenção que ele recebia era uma espanagem rápida para tirar o pó acumulado. Um dia alguém com um cigarro recém-aceso, distraidamente, pôs fogo numa cortina. O fogo se alastrou a alguns jornais e outros objetos inflamáveis e daí a pouco foi aquele corre-corre. A dona da casa arrancou da parede da copa o extintor e procurou usá-lo. Esforço inútil: ele estava descarregado... Felizmente uma guarnição dos bombeiros chegou a tempo de impedir que a casa toda fosse destruída. Mas assim mesmo foi grande o prejuízo. Um extintor que não seja periodicamente carregado não adianta. Assim também a Bíblia: se nos serve apenas de objeto de decoração – o que acontece em muitas casas de crentes – não vai adiantar grande coisa num momento de crise ou dificuldade.

7)    A Bíblia precisa ser lida (ou ouvida, no caso de quem não sabe ler), entendida e atendida.

 

CONCLUSÃO/APLICAÇÃO

 

1)    Quando estudamos a Bíblia ela nos fere, mas nos fere visando um obejetivo divino. Através dela Deus, assim como através do aguilhão a pessoa que cuida do gado, quer nos guiar a um bom destino e quer nos dar firmeza de vida.

2)    Estude-a, entenda-a, mas principalmente atenda-a.

3)    Diz-se que O pai da poetisa Elizabeth Barret não lhe perdoou o ter-se casado com Robert Browing. A poetisa, após o casamento, quase toda semana escrevia uma carta para o pai. Nunca teve resposta. Quando seu pai faleceu, ela recebeu um grande pacote em que estavam todas as suas cartas e que não foram abertas pelo pai. Essas cartas publicadas são uma obra-prima da literatura. Mas o destinatário nunca as leu. Isso faz lembrar aquelas pessoas que têm a seus dispor a maravilha que é a Bíblia, e no entanto, jamais a lêem. Estão perdendo um tesouro!

 

Revisado e pregado no Porto Meira em Dezembro de 2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário